Educação
Tempo de tocar, tempo de cantar, tempo de calar, tempo de inventar

O ensino musical no Brasil em quatro tempos

Por Marisa Fonterrada

Ao refletir sobre o ensino de música no Brasil poderíamos pensar em 4 tempos que, embora caracterizem épocas diferentes, combinam a linearidade temporal a uma estrutura de rede.

Tempo de tocar:

Esse é o tempo mais comum embora, no Brasil, seja o mais antigo. Quando, após o descobrimento, para cá vieram os jesuítas, primeiros educadores do país, estes trouxeram valores e práticas que  iriam exercer grande influência na educação brasileira. Na ação jesuítica, desde os primeiros anos no Brasil, duas características afloram: o rigor metodológico e a  imposição da cultura lusitana, que desconsiderava a cultura e os valores locais e os substituía pelos da pátria portuguesa. Esta condição é muito bem retratado no filme “A missão” – de Roland Joffé (1986), que mostra a  orquestra de características europeias, composta por meninos índios.


 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 Próximo > Fim >>

Página 9 de 9

Indique !