6 lugares imperdíveis para conhecer em Aparecida

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Todos os anos, mais de 12 milhões de brasileiros e estrangeiros visitam o Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida em busca de paz e conforto espiritual. Agora, além de participar das missas e rezar aos pés da imagem da Santa encontrada nas águas do Rio Paraíba do Sul, os peregrinos também podem aproveitar a viagem e viver experiências diferenciadas nos espaços de visitação que integram o complexo religioso dedicado à Padroeira do Brasil. 

Os atrativos unem fé, arte, história, tecnologia, natureza e emoção nas alturas, oferecendo alternativas de lazer para as férias com acessibilidade, segurança e conforto. Conheça os seis lugares para se encantar na Capital Mariana da Fé.

Nos trilhos da fé

Experimentar a sensação de uma viagem de trem em meio a uma paisagem com cenários e estátuas que relembram os principais momentos da vida de Cristo. Essa é a experiência oferecida pelo Trem do Devoto, a mais nova atração do Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida.

Além de ser um passeio diferenciado, o monotrilho é também uma opção de transporte para os peregrinos que visitam o Caminho do Rosário, trecho que liga a Cidade do Romeiro ao Porto do Itaguaçu, local do encontro da Imagem da Padroeira do Brasil, nas águas do Rio Paraíba do Sul, em 1717.

Caminho do Rosário

A bordo do Trem, o visitante percorre um trajeto de 1,4 quilômetro passando pelo Caminho do Rosário, um museu a céu aberto que abriga 128 esculturas, divididas em 20 cenários. As peças foram criadas pelos artistas paraguaios Blas e Angela Servín e retratam os quatro Mistérios do Rosário – Gozosos, Dolorosos, Gloriosos e Luminosos.

O projeto paisagístico ainda inclui mais de 90 espécies de plantas, que se misturam com a vegetação nativa da mata ciliar do Rio Paraíba do Sul, unindo arte e natureza para oferecer aos devotos uma experiência de contemplação e oração, em meio aos principais momentos da vida de Jesus Cristo, desde a anunciação à Virgem Maria até a sua morte no calvário. 

História dos 300 anos

Construído em homenagem ao Jubileu dos 300 anos, o Cinemuseu – Memorial da Devoção Nossa Senhora Aparecida é um projeto de evangelização por meio da arte e tecnologia, que abriga o Cine Padroeira, o Museu de Cera, o Cantinho dos Devotos Mirins e um espaço para exposições.

Todas as atrações unem arte e efeitos multimídia, para levar o visitante a uma experiência sensorial única pelos três séculos de história da Padroeira do Brasil, desde seu encontro nas águas do Rio Paraíba, até os fatos mais recentes dessa trajetória, como a construção da Basílica Nacional.

Emoção nas alturas

Depois de uma viagem pela história, os turistas são convidados para um passeio nas alturas. Os Bondinhos Aéreos de Aparecida foram construídos para facilitar o acesso dos devotos de Nossa Senhora ao Morro do Cruzeiro, um importante ponto de peregrinação do Santuário Nacional.

Em um percurso de 1,1 km de extensão, a uma altura de até 120 metros, os visitantes vivenciam uma experiência única pelos céus da cidade, com conforto e segurança.

No Morro do Cruzeiro, os turistas podem ainda apreciar uma vista privilegiada da Basílica e de toda a região, na Torre do Mirante, que possui 30 metros de altura e um andar panorâmico de 360°. O acesso ao local é feito por elevadores, garantindo total acessibilidade.

A primeira Basílica

Inaugurada em 24 de junho de 1888, por Dom Lino de Carvalho, bispo de São Paulo, a igreja conhecida como Basílica Velha é um dos grandes patrimônios históricos de Aparecida. O prédio abrigou os primeiros padres Redentoristas que chegaram à Aparecida, ainda no início do século 20. 

Em 1893, a Basílica recebeu o título de Episcopal Santuário de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, assinado por Dom Lino. Em 5 de setembro de 1909, o Arcebispo Dom Duarte Leopoldo e Silva, celebrou a sagração solene do título de Basílica Menor a Basílica Velha. A honraria foi concedida pelo Papa Pio X, em 29 de abril de 1908. 

No ano de 2004, a Basílica Velha de Aparecida passou por uma restauração e a sua reinauguração foi em fevereiro de 2015, marcando uma fase de revitalização do centro histórico de Aparecida. Outros prédios centenários da região, como a Galeria Recreio, também foram reformados para melhor receber os devotos.

Passarela da fé

Construída com o objetivo de ligar os dois principais templos dedicados à Nossa Senhora Aparecida no município, a Passarela da Fé foi inaugurada às 10h da manhã do dia 19 de dezembro de 1971, após uma obra que durou 2 anos.

Desde então, milhões de fiéis já percorreram os 392,2 metros de extensão da estrutura que chega, em seu ponto mais alto, a 35,52m de altura, e se tornou um tradicional local de peregrinação dos romeiros que visitam a chamada “Casa da Mãe” para pagar promessas e agradecer as graças alcançadas.

Este ano o importante monumento que liga o Santuário Nacional de Aparecida à Basílica Velha completa 50 anos de sua inauguração. Projetada por Roberto Carlos Niemeyer, a passarela apresenta linhas arquitetônicas simples, mas modernas para seu tempo, com uma sinuosidade em forma de “S” a fim de homenagear a Santa Senhora Aparecida.

Mais notícias

Você viu tudo

Não há posts