Economia circular: adote essa ideia!

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Por Celso Finkler

Abra todos os armários, afaste os cabides e revire as suas gavetas. Que atire a primeira pedra quem nunca reclamou por falta de espaço devido ao excesso de roupas neste pequeno mundo fashion que é o seu closet. Será que não está na hora de aderir à economia circular?

Ok, ok. Sei que é difícil se desfazer de algumas peças. Muitas vezes o apego emocional é tão grande que nem precisamos vesti-las. Só em saber que estão ali penduradinhas, passadinhas, sempre dispostas a dar uma voltinha com a gente já nos deixam felizes da vida.

Mas a realidade é outra. O comportamento do consumidor está mudando e se adaptando aos novos tempos. Que tal, antes de comprar uma roupa nova, se desfazer daquilo que você não usa mais doando ou, quem sabe, vendendo através das plataformas digitais?

O consumo consciente nunca esteve tão em pauta e está fazendo com que a economia circular na moda decole de vez. A pandemia fez com que a procura por itens usados crescesse até 11 vezes mais rápido que o consumo de roupas novas.

Ficar dentro de casa fez com que a nova geração começasse a repensar sobre aquilo que consome produzindo questionamentos sobre a origem das roupas novas que compra e a real necessidade em tê-las.

Estima-se que 76% dos compradores de peças usadas irão aumentar seus gastos com esse tipo de produto nos próximos cinco anos. Então, que tal já começar a desapegar de algumas peças? Veja algumas dicas.

Bom, comece fazendo uma limpeza em seus armários separando tudo aquilo que não usa mais, que não lhe serve ou que já não gosta tanto assim. Se a roupa estiver com uma costura aberta, faltando um botão ou até mesmo com um furinho: conserte.

Agora é a vez de fazer uma boa foto da peça. Mostrar a roupa em diferentes ângulos e, se possível, vestida no corpo. Isto facilitará e muito a demonstração do produto. Capriche também na descrição daquilo que pretender vender. Quanto mais informações, melhor. Tamanho, cor, medidas, tipo de tecido e o estado atual da peça farão com que mais pessoas se interessem por ela.

Feito isso, escolha as mídias sociais certas para postar o seu produto. Pode ser através de seu Instagram, Facebook, grupos de WhatsApp ou pelas plataformas digitais especializadas como a Enjoei e a Cansei_Vendi, que facilitam a venda incluindo as taxas de envio no valor final da peça.

A ideia é fazer com que a peça circule. Então o valor de venda não pode ser muito alto. Não esqueça que se trata de uma peça usada.

Se decidir vender apenas através de suas redes, escolha um método de pagamento seguro. Existem diferentes formas oferecidas no mercado como o PayPal e PagSeguros, por exemplo. Tanto para você quanto para quem compra a segurança é fundamental.

Realizada a venda, é hora de deixar a roupa bem bonita, passadinha, bem dobrada e embalada corretamente. Use caixas de papelão novas que você encontra facilmente no comércio local. Embale a peça em papel de seda branco, imprima etiquetas com os dados de envio e remetente e pronto, é só despachar!

Você ficará surpresa com o sucesso que suas roupas farão. Bora fazer a energia do seu closet e a economia circular?

Mais notícias

Você viu tudo

Não há posts