Dicas para adaptar os escritórios no pós-pandemia

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Designer de interiores acredita que as empresas devem priorizar o bem-estar dos funcionários, bem como a possibilidade de um escritório mais flexível e adaptável

A pandemia revolucionou o modo de trabalho em todo mundo e a tendência do home office acabou se consolidando por muitas empresas no país. Muito se imagina quais serão as tendências para o escritório no pós-pandemia e uma das opiniões mais comuns é a do Anywhere Office, em uma tradução simples: escritório em qualquer lugar. E é o que a designer de interiores Marília Veiga acredita.

A designer de interiores Marília Veiga assina o projeto da fintech Gerencianet, que priorizou a integração dos ambientes, garantindo a funcionalidade e o bem-estar dos colaboradores

Dentro desse conceito, além de jornadas de trabalho mais flexíveis e o home office mais presente no dia a dia dos colaboradores, acredita-se que a configuração dos escritórios também tende a mudar. O conceito do trabalho híbrido também vem para dentro dos escritórios. Muitas empresas já deixavam de lado a mesa fixa, substituindo-as por grandes bancadas onde os colaboradores podem se acomodar como preferir. “Por isso, é preciso ter uma preocupação com a infraestrutura. É preciso se atentar com o bom funcionamento da internet, cabeamento e tomadas”, lembra a designer de interiores.

Proposta de um ambiente mais leve e descontraído em toda a extensão do escritório, além do espaço de descompressão, que conta com jogos e videogames

Outra preocupação das empresas passa a ser com o bem-estar dos colaboradores e a arquitetura também pode colaborar para garantir um bom espaço de trabalho. Espaços de descompressão acabam sendo indispensáveis, trazendo um pouco do home para o office. “Foi o que pensamos no projeto da fintech GerenciaNet, em que investimos em um ambiente mais leve e descontraído em toda a extensão do escritório. Bem como um espaço de descompressão, que conta com jogos e videogames”, revela Marília Veiga. Não para menos, o escritório foi certificado com o selo Great Pleace to Work.

Nos escritórios do futuro, painéis acústicos podem ser bons aliados para um isolamento acústico sem interromper a circulação do ar (Foto: Atec: Original Design)

Ainda no quesito arquitetura, Marília acredita que muitas empresas com espaço amplo vão buscar manter o distanciamento entre os funcionários, ou até mesmo baias que sejam reversíveis. “Também acredito que os projetos vão privilegiar ainda mais a limpeza dos ambientes. Os projetos vão trazer revestimentos que sejam mais fáceis de limpar, disponibilizar dispensers de álcool gel, armários de produtos de limpeza mais acessíveis e até lâmpadas UV, que é germicida, e destrói o material genético dos vírus, fungos e bactérias”.

A Aeron, com seu design ergonômico, se torna cada vez mais essencial para o bem-estar (Foto: Atec: Original Design)

Aproveitamento do espaço

O ambiente de trabalho não pode ser entediante. Pelo contrário, deve ter gatilhos para o profissional relaxar e colocar as ideias no lugar. Os espaços de convivência, com jogos, revistas e puffs também são bem-vindos nos escritórios do futuro. Lembre-se de garantir as medidas protetivas, como disponibilizar álcool em gel e máscaras aos colaboradores, ao menos enquanto durar a pandemia.

Mais notícias

Você viu tudo

Não há posts