Criadora do Projeto60Anos, Claudia Grande celebra a vida de mulheres na melhor idade

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Claudia Grande (65) mora no coração da Granja Viana, é diretora da Assistência Social Santo Antônio ( ASSA) e viu a própria vida mudar no auge de seus 60 anos, quando um projeto pessoal se transformou em trabalho de tempo integral – e agora, se tornou um livro!

O Projeto60Anos nasceu de uma vontade intrínseca à Claudia: compartilhar seus pensamentos e ideias. O planejamento de sua festa de 60 anos fez nascer o grande projeto de sua vida! Através de sua página no Facebook, com postagem de fotos de looks, viagens, livros e o mix de sentimentos sobre como chegar aos 60: “assim, o que seria um simples diário virou um grande negócio”.

Claudia Grande a idealizadora da página @projeto60anos com mais de 85 mil seguidores

Em uma semana, a página já contava com mil curtidas e inúmeros comentários, tais como: “Onde você compra essa roupa? Eu não encontro nada para mim” ou “posso ir nessa viagem com você? Não tenho ninguém para ir comigo”. Naquele momento, Claudia percebeu que havia tropeçado em algo até então novo em sua vida: a invisibilidade imposta aos mais velhos.

“Após os 60 [anos] você se torna invisível. As pessoas não olham mais para você como uma mulher, uma pessoa, apenas como um idoso”, declara a influencer digital. Junto a um grupo de amigas, Claudia começou a viajar pelo mundo, fazer cruzeiros e viver novas experiências, tornando real o significado da expressão melhor idade.

Durante a pandemia, ela viu a necessidade de se reinventar: sem a possibilidade de viajar, começou a compartilhar inspirações e ideias de looks, além de abrir sua própria loja com roupas para que mulheres plus size e mais velhas, sintam-se estilosas e bem vestidas.

“Eu abri o mundo”, afirma ela.”Todos os dias eu acordo e faço alguma coisa para inspirar as pessoas a serem melhores!”

“Eu comecei a dar muito mais valor à essas mulheres”, conta ela sobre o impacto do projeto em sua vida. “Quando a gente vai ficando invisível, a gente vai esquecendo da nossa parte na história. […] Eu estou resgatando essa mulher, que é dinâmica, uma matriarca assumida e guerreira. Eu estou dando a possibilidade dela curtir o que fez no passado”, afirma Claudia.

Sobre ‘Velhezas’, seu novo livro

“Não tem ninguém para te escutar? Alguém vai te ler!” afirma eloquentemente Claudia, que escreveu um livro inteiro de crônicas sem se dar conta que ele viria a ser, um dia, publicado.

Ela, que sempre teve o hábito de publicar textos e crônicas “aleatórios” sobre sua vida nas redes sociais, recebeu, surpresa, o convite da editora Autovoo de transformá-los em um livro.

Velhezas‘, palavra que a própria Claudia inventou, é a união de velhice, leveza e beleza, e é isso que conta em sua narrativa: relatos das sensações e experiências vividas nos últimos anos até chegar à essa nova fase de descobertas em sua vida. “Esse livro é para inspirar as mulheres a colocarem seus casos e histórias no papel para, quem sabe um dia, transformá-los em um livro, como o meu”, afirma a autora.

O livro está disponível clicando aqui!

Em um recado final, ela pede que mulheres de todas as idades registrem suas histórias e continuem planejando o futuro. “Você só envelhece quando para de sonhar”, conclui Claudia.

Mais notícias

Você viu tudo

Não há posts