Confira receita de moqueca com peixe de água doce

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Traíra, Lambari, Piau, Mandi Pintado, Jundiá, Tilápia, Jacundá, Saicanga, Branca, Tambica, Cará, Tucunaré. São muitas as opções que podem ir da água doce para a mesa dos brasileiros.

Além de saborosos, os peixes de água doce são de digestão fácil e possuem menos gordura. Apesar da quantidade baixa de Ômega 3 e 6, são fontes de ácidos eicosapentaenóico e  docosahexaenóico, que auxiliam no desenvolvimento do cérebro, além de renovar os tecidos, colaborar no combate de inflamações e proteger o sistema cardiovascular.
A textura dos peixes de água doce é mais suave e a carne se desfaz rapidamente durante a digestão.

Os peixes de carne firme servem para cozidos ou ensopados, por não se desmancharem facilmente; e os de carne macia são ideais para assar. Há peixes de carne escura ou clara, isto é, com mais ou menos sangue, o que também altera seu sabor. Podem ser ainda redondos ou chatos, recobertos por escamas ou pouca espinha, detalhes que também influem no modo de preparo.

Dicas para retirar a espinha do peixe

Se o peixe ainda estiver com a cabeça, retire-a. A sugestão é fazer o corte exatamente atrás das guelras, sempre na diagonal e seguindo o sentido dessas estruturas. Um corte rente aproveita melhor a carne do peixe.
Caso o peixe ainda esteja com o rabo, retire-o também. O corte, dessa vez, é transversal. Retiradas essas partes do peixe, faça um corte em sua barriga, da cabeça para a cauda. Essa abertura não precisa e não deve ser profunda para não danificar as espinhas que serão retiradas. Depois disso, abra o peixe como se fosse um livro e coloque-o sobre uma estrutura rígida para apoio com a parte interna virada para baixo. Com o punho fechado, faça leves pressões nas costas do peixe para soltar a espinha da carne. Pequenos estalos podem indicar a quebra da espinha, o que não é o ideal. Portanto, maneire na força. Depois disso, vire o peixe e passe a faca levemente por baixo da espinha que ficou solta.
A faca deve passar através de toda a estrutura e não permanecer de apenas um lado. Um movimento deve ser o suficiente para tirar toda essa parte do osso. Retirada a espinha central, será necessário tirar os pequenos ossos restantes da carne do peixe. O recomendável é apalpar toda a extensão do peixe para sentir onde essas estruturas estão e retirá-las com a ajuda de uma pinça.

Moqueca de Prejereba

Da chef Helena Rizzo, já eleita a melhor chef do mundo e, atualmente, apresentadora do Masterchef, ao lado de Henrique Fogaça e Erick Jacquin.

Ingredientes:

  • 500 gramas de cabeça de peixe;
  • Azeite de Oliva;
  • 4 Tomates italianos sem pele e sem semente, picados grosseiramente;
  • 3 Cebolas pequenas, picadas grosseiramente;
  • 1 Pimentão vermelho, picado grosseiramente;
  • 1 Pimentão verde, picado grosseiramente;
  • 3 Pimentas-de-cheiro;
  • ½ Pimenta dedo de moça, sem sementes;
  • 1 Cabeça de alho, descascada;
  • 500 ml de Leite de coco;
  • 2 Litros de água;
  • 10 gramas de coentro, apenas os talos;
  • 10 gramas de Ciboulette;
  • Sal;

A Prejereba estará cortada em filés, na geladeira. Tire os filés um pouco antes de levá-los à frigideira; em temperatura ambiente, eles tendem a grudar menos. Deixe aquecer bem a frigideira. Quando estiver a ponto de sair fumaça, coloque o azeite de oliva; coloque os filés de peixe já temperados com sal e regue com azeite. Doure dos dois lados. No forno aquecido a 180 graus, deixe os filés por cinco minutos.
Depois de pronto, coloque no prato e regue com o molho da moqueca.

Modo de preparo da moqueca:
Em uma panela coloque dendê, azeite, cebola e alho. Refogue tudo e acrescente os pimentões. Você pode adicionar também pimenta biquinho e dedo de moça.
Depois que todos os ingredientes estiverem refogados, acrescente a carcaça do peixe, o tomate, cebola, pimentão e as pimentas de cheiro e dedo de moça.
Adicione mais dendê, leite de coco, água e sal. Cozinhe o caldo por aproximadamente 30 – 40 minutos.
Enquanto o caldo cozinha, faça um vinagrete de pimentões e tomate.
Em uma panela, coloque os pimentões verde, amarelo e vermelho cortados em cubinhos.
Cubra os vegetais com azeite e refogue. Depois, deixe tudo esfriar.
Quando os pimentões estiverem confitados, misture-os com tomate e ciboulette.
Esse é o momento para grelhar os filés de peixe e finalizá-los no forno.
Acrescente o coentro no molho que está quase pronto para aromatizar.
Quando o molho ficar pronto, é importante coá-lo. Assim, você consegue montar o prato com precisão!

“Geralmente, não usamos a cabeça do peixe na moqueca, sendo que é ela que dá todo o sabor e textura para o caldo”, afirma Helena Rizzo.

Mais notícias

Você viu tudo

Não há posts