Ney Matogrosso faz show de inéditas em São Paulo dia 09 de outubro

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Existem artistas que carregam uma espécie de aura especial sob suas carreiras, Ney Matogrosso é uma dessas entidades da MPB e se prepara para a grande retomada de sua agenda de shows. A volta aos palcos não poderia ser em outro lugar senão no Espaço das Américas. Ele faz única apresentação em São Paulo, no sábado, dia 9 de outubro, com a turnê “Bloco na Rua“. 

Mais experiente e expert do que nunca, Ney Matogrosso completou recentemente 80 anos e segue impávido e ativo. Embora tenha seguido à risca o protocolo de isolamento social,  ele não se tornou recluso e constantemente foi assunto nas redes sociais, já que aproveitou o momento para produzir um novo EP “Nu Com Minha Música“. Não fosse a pandemia, ele admite que o álbum nem existiria. O EP traz as versões do cantor para as faixas “Nu Com a Minha Música” (Caetano Veloso), “Mi Unicornio Azul” (Silvio Rodríguez e Pablo Milanés), “Se Não For Amor, Eu Cegue” (Lenine e Lula Queiroga) e “Gita” (Raul Seixas).

E é justamente as canções inéditas que serão incluídas na nova fase da tour “Bloco na Rua“. Além dessas faixas, o set list revela um cenário totalmente abrangente em relação a atmosfera musical. “Eu Quero É Botar Meu Bloco Na Rua” (Sérgio Sampaio), de onde saiu o título da turnê “A Maçã” (Raul Seixas), “Álcool (Bolero Filosófico)”, da trilha original do filme “Tatuagem” (DJ Dolores),”O Beco”, gravada por Ney nos final dos anos 80 (Herbert Vianna/Bi Ribeiro) e “Mulher Barriguda”, do primeiro álbum dos “Secos e Molhados”, de 1973 (Solano Trindade/João Ricardo), são algumas das músicas escolhidas por Ney.

O figurino, sempre aguardado com expectativa em se tratando de um show de Ney Matogrosso, foi criado sob medida pelo estilista Lino Villaventura. Luiz Stein assina o cenário, composto por projeções, e Juarez Farinon a luz do espetáculo, com supervisão de Ney. A banda é composta por Sacha Amback (direção musical e teclado), Marcos Suzano e Felipe Roseno (percussão), Dunga (baixo), Mauricio Negão (guitarra), Aquiles Moraes (trompete) e Everson Moraes (trombone).

Os ingressos já estão à venda no site da Ticket 360. Todas as demais exigências do protocolo vigente serão rigorosamente atendidas. A compra de ingressos das mesas de 04 lugares ou camarotes de 06 lugares deverá ser feita de forma fechada, onde as pessoas que poderão usar os ingresso devem ser do mesmo núcleo familiar ou convívio social, conforme orientação da OMS.

Sobre Ney Matogrosso

Hoje considerado um dos maiores intérpretes do Brasil, o nome artístico Ney Matogrosso foi adotado somente em 1971, ao ir para São Paulo. Desde cedo demonstrou vocação artística: cantava, pintava, interpretava. Teve a infância e a adolescência marcadas pela solidão, até completar dezessete anos, quando deixou a casa da família para entrar na Aeronáutica, Ney ainda não fazia ideia do que faria na vida. Gostava de teatro e cantava esporadicamente, mas acabou indo trabalhar no laboratório de anatomia patológica do Hospital de Base de Brasília à convite do primo.

Tempos depois participou de um festival universitário e chegou a formar um quarteto vocal, sob protestos da professora de canto e, apesar do regente do coral do qual fazia parte elogiar sua voz especial, depois do festival, fez de tudo um pouco, até atuou em um programa de televisão. Também concentrou suas atenções no teatro, decidido a ser ator. Atrás deste sonho, ele desembarcou no Rio de Janeiro em 1966, onde passou a viver da confecção e venda de peças de artesanato em couro. Ney adotou completamente a filosofia de vida hippie.

Neste período, viveu entre o Rio, São Paulo e Brasília, até conhecer João Ricardo; João procurava um cantor de voz aguda para um conjunto musical e convidou Ney para ser o cantor do grupo “Secos & Molhados”, tendo saído no ano seguinte e, em 1975, lançou seu primeiro disco solo, chamado “Água do Céu – Pássaro”, que vinha numa capa de papelão cru, com Ney Matogrosso pintado, vestido com pêlos de macaco, chifres e pulseiras de dentes de boi. Foi considerado extravagante demais e passou despercebido pelo público. Em 1976 veio o reconhecimento com o disco ‘Bandido’. A canção “Bandido Corazón”, composta por Rita Lee, tornou-se um grande sucesso na voz de Ney. Nessa época, Ney escandalizava o Brasil. ‘Bandido’ é considerado o show mais ousado da carreira do cantor e perfomático Matogrosso

Serviço

Ney Matogrosso no Espaço das Américas com a turnê “Bloco na Rua”
Data:  09 de outubro de 2021, sábado;
Local: Espaço das Américas – Rua Tagipuru, 795 – Barra Funda – São Paulo;
Abertura da casa: 20h;
Início do show: 22h;
Acesso para deficientes: sim;
Capacidade: 1560 lugares;
Censura: livre – menores de 12 anos acompanhados pelos pais ou responsável legal;
Compras de ingressos: Nas bilheterias do Espaço das Américas (de segunda a sexta, das 11h às 17h – sem taxa de conveniência) ou online pelo site Ticket 360;
Objetos proibidos: Câmera fotográfica profissional ou semi profissional (câmeras grandes com zoom externo ou que trocam de lente), filmadoras de vídeo, gravadores de áudio, canetas laser, qualquer tipo de tripé, pau de selfie, camisas de time, correntes e cinturões, garrafas plásticas, bebidas alcóolicas, substâncias tóxicas, fogos de artifício, inflamáveis em geral, objetos que possam causar ferimentos, armas de fogo, armas brancas, copos de vidro e vidros em geral, frutas inteiras, latas de alumínio, guarda-chuva, jornais, revistas, bandeiras e faixas, capacetes de motos e similares.

Mais notícias

Você viu tudo

Não há posts