A laranja moro: uma fruta rica em benefícios

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Rico em vitamina C e em flavonóides cítricos, o suco de laranja tem sido constantemente pesquisado em razão dos diversos benefícios apresentados por sua nutritiva composição. Os compostos existentes nesta fruta agem, basicamente, como antioxidantes, mas também possuem uma função vasopressora muito importante para preservar a saúde e a longevidade.

Já o extrato seco da laranja moro, possui ainda mais qualidade quando se trata dos benefícios à saúde.  A cor avermelhada da polpa desta laranja resulta do alto teor de antocianinas que ela possui, aspecto, aliás, que não existe em outras frutas cítricas.

Sobre a ação antioxidante presente nas frutas cítricas, temos alguns estudos que afirmam: “Os antioxidantes polifenólicos atuam como sequestradores de radicais livres e como quelantes de metais, limitando o processo oxidativo. O consumo de frutas cítricas auxilia na diminuição do risco de evolução de algumas doenças crônicas que possuem uma correlação direta com a obesidade, tais como as doenças cardiovasculares (Manjate e colaboradores, 2013). Ainda, as frutas cítricas auxiliam na melhora da imunidade e do estado nutricional geral dos seres humanos (Riso e colaboradores, 2005).

 “Os compostos ativos encontrados no extrato seco do suco de laranja vermelha são as antocianinas, ácidos hidroxicinâmicos, glicósidos de flavonas e de ácido ascórbico, potenciais atuantes contra a obesidade e seus efeitos de comorbidades associadas”. (Cardile, Graziano, Venditti, 2015; Bertolotti, 2016). Além dos efeitos potenciais na diminuição da gordura abdominal, a laranja vermelha também atua na diminuição de radicais livres, inibição da proliferação de células cancerosas, indução da morte celular de células malignas e efeitos anti angiogênicos (Rodrigues, 2016). Ainda, ameniza a hiperglicemia e normaliza a hipertrofia dos adipócitos. (Tsuda e colaboradores, 2006).

Mas antes de seguir apresentando as qualidades indiscutíveis da laranja moro, vamos destacar os demais aspectos que envolvem sua utilização. Quando dizemos que ela é antioxidante, cabe informar que “antioxidantes são vitaminas, minerais e outras substâncias químicas que têm a capacidade de “doar” um de seus elétrons aos radicais livres e ainda continuarem estáveis”. (Ames et al., 1993; Witzum, 1994; Roy & Kulkarni, 1996; Stahl & Sies, 1997).   Os antioxidantes também conseguem interromper a geração de radicais livres produzidos pelo metabolismo celular ou por fontes exógenas e, assim, impedem o ‘ataque’ aos lipídeos, aminoácidos das proteínas, a dupla ligação dos ácidos graxos poliinsaturados e as bases do DNA; aspectos que evitam a formação de lesões e perda da integridade celular.

Vale ressaltar que os polifenóis, compostos orgânicos caracterizados pela presença de múltiplas unidades estruturais de fenol que são encontrados em alimentos de origem vegetal como frutas, sucos, chás, café e vinho tinto, são os principais antioxidantes da nossa dieta.

Sobre as antocianinas, estas “são pigmentos naturais que pertencem ao grupo de metabólitos secundários vegetais conhecidos como flavonóides. Têm-se observado um crescente interesse no uso de antocianinas em diversos segmentos, dentre os quais se destacam as indústrias alimentícia, farmacêutica e cosmética (…). Além disso, as antocianinas têm apresentado grandes benefícios à saúde devido à suas atividades biológicas, que incluem propriedades antioxidantes (13), antiinflamatórias (14), inibição da oxidação do LDL (15), diminuição dos riscos de doenças cardiovasculares (16)

E de câncer (17). (http://www.scielo.org.co/pdf/rccqf/v40n1/v40n1a07.pdf)

Já sobre o morosil, substância obtida a partir do extrato seco da laranja moro, temos o seguinte: “Um dos principais achados com o uso do morosil aconteceu no estudo feito em 2012, por Salamone e colaboradores, no qual seu efeito foi avaliado em um perfil de ratos com uma ingesta elevada de lipídios. O consumo médio foi de 4,1 a 0,75 ml/dia e o uso de antocianina também foi realizado a 0,34 mg/dia. Com o experimento, houve um aumento significativo da expressão de oxidase do acil-CoA e redutase, estimulando a oxidação de moléculas lipídicas e redução da lipogênese”. (Cardile, Graziano Venditti, 2015; Bertolotti, 2016).

Sobre o Lip4Slim: o morosil, obtido a partir do extrato seco da laranja moro, é uma das substâncias presentes no Lip4Slim, suplemento alimentar que também tem entre seus componentes, a antocianina, cromo e o molibdênio. Esta poderosa mistura resultou em um produto que possui uma capacidade antioxidante que auxilia no combate dos radicais livres associado a outros ingredientes que favorecem no metabolismo de proteínas, carboidratos e gorduras; estimulam o bom funcionamento do organismo e, dessa forma, também melhora a qualidade de vida. Todos estes fatores reunidos podem auxiliar na sua dieta balanceada, com a prática de atividade física te ajudando a atingir seus resultados de forma mais rápida e saudável.

Mais notícias

Você viu tudo

Não há posts