Já pensou em criar um espaço propício para fechar negócios? A Neuroarquitetura é uma ciência que proporciona isso e muito mais.

A técnica contribui para melhorar a qualidade de vida, o foco e concentração, a produtividade e o aumento de vendas.

Isso parte da afirmação de que todos os ambientes que você frequenta impacta diretamente na sua vida, na sua criatividade e concentração. Ou seja, seu cérebro não fica nada contente em trabalhar em locais que não sejam bem iluminados, arejados, limpos e estrategicamente arquitetados para que as pessoas que ali passem, sintam-se melhores e tenham um desempenho melhor.  

De acordo com Lanna Caram, Gerente de Vendas do canal Lighting Solutions da OSRAM Brasil, a neuroarquitetura tem a ver com cores, iluminação, mobiliários, presença ou não de vegetação. “Através da Neuroarquitetura é possível estimular o poder dos elementos naturais no ambiente corporativo”, explica.

Para você ter uma ideia da importância de se discutir formalmente esse assunto, saiba que existe a Academia de Neurociência para Arquitetura, órgão acadêmico específico para discutir o conceito e perpetuar sua aplicação.

Exemplos de locais que podem ser projetados a partir da neuroarquitetura:  

– Ambientes hospitalares: bem projetado impacta na recuperação de pacientes e qualidade de vida dos profissionais

– Escolas e universidades: impacta no desempenho dos estudantes e professores

A neuroarquitetura só pode ser aplicada em ambientes corporativos?
Não. No Brasil, os estudos relacionados ao tema vêm ganhando espaço, mas ainda voltado para os projetos comerciais que visam estimular a produtividade dos funcionários, melhorar o foco e a concentração. Porém, é possível aplicar à técnica em casa para criar um refúgio confortável e relaxante.

Qual o primeiro passo?
Para isso, o primeiro passo é realizar um estudo sobre o morador. É uma parceria entre o arquiteto e um profissional da saúde, que pode ser um neurocientista ou um psicólogo. A partir dos dados coletados, cria-se um perfil do cliente que esmiúça suas necessidades diárias e como é possível criar soluções por meio da casa. Um exemplo básico é um projeto acústico para eliminar ruídos que atrapalham a qualidade do sono.

Estimule os sentidos
Criar estímulos para os cinco sentidos é uma das transformações que não exigem obra, por exemplo. Para o olfato, traga aromas; músicas para a audição; e texturas para o tato.

Especialistas em neurociência e psicologia entrevistam funcionários e coletam informações com testes de biofeedback. Sensores são colocados nos dedos dos profissionais para captar respostas do organismo — como temperatura, batimentos cardíacos e resistência elétrica da pele — a estímulos do ambiente.

 Itens essenciais para um ambiente feliz
Ilumine
Uma regrinha básica é: luz amarela na área íntima (para estimular a produção de melatonina) e luz branca para áreas que exijam concentração e foco.

 

Ar livre

Ambientes bem iluminados e com boa ventilação natural estimulam o relaxamento. Crie espaços com vista para a luz do sol ou para uma paisagem calma. Sabe aquele lugarzinho para respirar fundo? Então… é ele.
Entrada de luz natural é tudo.

Natureza presente
A Natureza relaxa. Aposte em elementos como fonte de água, quadros de paisagens, jardins (mesmo que verticais), plantas e flores.

 

Organize-se
E se não conseguir, peça ajuda. A região está cheia de personal organizer a preços bacanas. A organização dos ambientes é um dos pilares da neuroarquitetura. Afinal, nada é tão tranquilizante quanto livrar-se da bagunça. Mão na massa!

Estações de trabalho mal divididas, ruídos em excesso, móveis pouco funcionais, cadeiras desconfortáveis, circulação comprometida… Tudo isso contribui para uma rotina estressante e pouco produtiva no escritório.

 

A NEUROARQUITETURA E AS CORESPontuar cores ao longo do ambiente é fundamental para relaxar e estimular

Você sabia que as cores têm o poder de nos afetar fisicamente, intelectualmente e emocionalmente, podendo nos deixar com raiva, confiantes ou felizes?

Living Coral é a cor Pantone 2019.
É descrito pelo instituto como uma cor animada, cheia de vida e que apresenta um subtom dourado que garante mais energia.

Além disso, a cor proporciona também sensação de sociabilidade, alegria e conforto, colaborando para reavivar conexões humanas. Para o Pantone Color Institute, o living coral é uma cor acolhedora e reconfortante, pois encoraja atitudes espontâneas. Dessa forma, usar o living coral na decoração corporativa pode ser uma ótima opção,  já que ela incentiva e promove conforto tanto aos colaboradores quanto aos clientes.

De que forma você pode usar esta cor no ambiente:

  • Tom de uma parede
  • Objetos de decoração
  • Tecido
  • Cor de algum móvel, como em cadeiras e poltronas
  • Almofada

Legenda da foto: A cor living coral, da Pantone, possui uma iluminação própria

Já a Coral apostou na cor Creme Brulée, escolhida pelos especialistas em cores Coral para refletir o novo clima de busca pelo otimismo. É um tom de âmbar quente, inspirado na beleza e na versatilidade do mel. Esse tom pode ser calmo ou relaxante, confortável ou vibrante, dependendo da paleta com a qual você o compara.

A cor Creme Brulée é incrivelmente versátil e pode criar uma infinidade de looks, dependendo da paleta que você escolher.

Neuroarquitetura e Energia Solar
A neuroarquitetura prevê espaços saudáveis
Telha de baixo custo vai converter luz solar em energia elétrica. Será?

Trabalhar em uma empresa preocupada em reduzir os impactos ambientais faz bem para qualquer pessoa e é motivo de orgulho para os profissionais.
No que depender dos pesquisadores da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila) e da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), a produção de energia fotovoltaica pode se tornar ainda mais simples. Eles desenvolvem conjuntamente uma telha solar fotovoltaica que unifica em um mesmo produto a telha e o sistema de geração de energia a partir do sol. O objetivo dos pesquisadores é desenvolver uma telha de baixo custo, que seja capaz de converter a luz solar em energia elétrica e que seja adaptada às condições climáticas da região.
A telha ainda está em fase de desenvolvimento. Ela foi projetada para ser utilizada em residências, por pessoas comuns. Comparando-se com a telha tradicional, a expectativa é de que a telha fotovoltaica tenha um custo de 30 a 40% a mais. “Se a pessoa já tem telhado em concreto ou telha de barro, pode comprar as telhas fotovoltaicas e substituir, sem custo adicional de infraestrutura.”, explica um dos pesquisadores, o professor Oswaldo Ando. Além disso, é possível acrescentar a telha em módulos, adaptando à medida da necessidade e da disponibilidade financeira.

Quem Somos :

A Revista TUDO chegou e revolucionou! Com uma proposta diferenciada traz inovação, ousadia, serviço e mais Informação para você, leitor! Muito além de mais uma revista regional, a TUDO mostra o que a Região tem de bom, o que precisa ser melhorado e as necessidades de seus moradores. Somada a esta prestação de serviço, apresenta uma síntese dos fatos mais importantes que acontecem no Brasil e no mundo, sem contar os assuntos de interesse geral que estão em evidência na atualidade. Leia Mais

Contatos: 

  • E-mail: contato@revistatudo.com.br
  • Tel: 11 4617-4873

Distribuição Gratuita:

  • Condomínios e pontos comerciais instalados na Granja Viana, Ao longo  da Rodovia Raposo Tavares, Cotia, Caucaia do Alto, Vargem Grande Paulista, Embu das Artes, Jandira, São Roque, Vila S. Francisco, Alphaville e Aldeia da Serra

 


logo

Horário de Atendimento:  

  • SEGUNDA-FEIRA    09:00 ÀS 17:00
  • TERÇA-FEIRA          09:00 ÀS 17:00
  • QUARTA-FEIRA        09:00 ÀS 17:00
  • QUINTA-FEIRA         09:00 ÀS 17:00
  • SEXTA-FEIRA           09:00 ÀS 17:00

A Revista Tudo é uma publicação da Editora Tudo: Av. São Camilo, 980 Shopping Granjardim Granja Viana - Cotia

Privacidade:

  • O website da  "Revista Tudo" zela pela privacidade e proteção dos dados pessoais de seus clientes e visitantes, mantendo assim a relação de confiança, respeito e transparência. Apenas pessoal qualificado e autorizado tem permissão para acessar os dados coletados.
  • Em nenhuma circunstância, tais informações são vendidas ou compartilhadas com terceiros.

 powered1