Com tanta mudança acontecendo no mundo, com a informação descartável e altamente veloz, com as relações no campo virtual crescendo cada vez mais, ouço rumores de que a escola um dia pode acabar. Recentemente, conversando com uma parceira, educadora sensível e muito querida, começamos a refletir sobre o assunto e com o coração cheio de esperança, porém com certo frio na barriga, chegamos a conclusão de que isso nunca vai acontecer.

As famílias hoje em dia têm no máximo seus dois filhos, é mais difícil encontrar aquelas com três, quiçá com um quarteto. Sou da geração de 70, com dois irmãos e os meus amigos também tinham seus dois ou até três irmãos. A casa era mais cheia né? A Vila, o prédio, a rua, o bairro… Pois é… a gente aprendia na escola e voltava pra casa pra brincar, ralava o joelho, entrava em casa chorando porque brigou de novo com a filha da vizinha… a gente riscava amarelinha no chão da rua, brincava na praça, conversava até anoitecer, até a mãe chamar para tomar banho e jantar.

Na educação infantil, com os pais levando seus filhos cada vez mais cedo para as escolas, educadores há muitos anos já têm investido numa rotina em que caibam os ensinamentos sobre as brincadeiras, pois não tem mais a rua nem a praça para ensinar, para propagar… é na escola também, que os pequenos vão encontrar seus pares para terem aquele imenso prazer de brincar junto, terem seus conflitos.

Mas é claro que o conhecimento também está na escola, nos grandes livros didáticos, apostilas e outras formas de registro de todo esse conteúdo, porém, a instituição que está atenta ao seu tempo, deve garantir o tempo para o currículo oculto presente na urgente necessidade de se aprender a conviver. O tópico deve ser dado, está registrado no diário de classe, mas se precisar parar tudo para fazer uma assembleia, uma roda de conversa, uma discussão, ela certamente será tão ou mais importante do que o exercício da página 54 do livro de matemática.

É tudo uma questão de se propor contextos mais mobilizadores e oportunizar que as relações cresçam em qualidade, não só entre as crianças e os adolescentes, mas também entre os adultos presentes nesse cenário, e não estou falando só dos professores, mas dos inspetores, dos faxineiros, dos porteiros…

É urgente que fiquemos atentos. O tempo todo. Você já se perguntou a qual tipo de intervenção seu filho é exposto diariamente no ambiente escolar? Como os conflitos são mediados? Então busque essas informações, conheça esses profissionais, converse, entenda, conte o que pensa e durma tranquilo sabendo que nessas 4, 6 ou até 8 horas em que seu filho está na escola,  há um olhar cuidadoso e pontual, em meio a um contexto de  valores em que você acredita e que estão sendo trabalhados e vivenciados com competência e sensibilidade.

Pense nisso!

Para finalizar deixo a dica de um DVD muito interessante do querido Rubem Alves. Os Quatro Pilares

Quem Somos :

A Revista TUDO chegou e revolucionou! Com uma proposta diferenciada traz inovação, ousadia, serviço e mais Informação para você, leitor! Muito além de mais uma revista regional, a TUDO mostra o que a Região tem de bom, o que precisa ser melhorado e as necessidades de seus moradores. Somada a esta prestação de serviço, apresenta uma síntese dos fatos mais importantes que acontecem no Brasil e no mundo, sem contar os assuntos de interesse geral que estão em evidência na atualidade. Leia Mais

Contatos: 

  • E-mail: contato@revistatudo.com.br
  • Tel: 11 4617-4873

Distribuição Gratuita:

  • Condomínios e pontos comerciais instalados na Granja Viana, Ao longo  da Rodovia Raposo Tavares, Cotia, Caucaia do Alto, Vargem Grande Paulista, Embu das Artes, Jandira, São Roque, Vila S. Francisco, Alphaville e Aldeia da Serra

 


logo

Horário de Atendimento:  

  • SEGUNDA-FEIRA    09:00 ÀS 17:00
  • TERÇA-FEIRA          09:00 ÀS 17:00
  • QUARTA-FEIRA        09:00 ÀS 17:00
  • QUINTA-FEIRA         09:00 ÀS 17:00
  • SEXTA-FEIRA           09:00 ÀS 17:00

A Revista Tudo é uma publicação da Editora Tudo: Av. São Camilo, 980 Shopping Granjardim Granja Viana - Cotia

Privacidade:

  • O website da  "Revista Tudo" zela pela privacidade e proteção dos dados pessoais de seus clientes e visitantes, mantendo assim a relação de confiança, respeito e transparência. Apenas pessoal qualificado e autorizado tem permissão para acessar os dados coletados.
  • Em nenhuma circunstância, tais informações são vendidas ou compartilhadas com terceiros.

Website desenvolvido por :  powered1