“Ah! Por que não? Só mais um pouco! Ah, não é justo! Todo mundo vai e eu não! Ah por favor! É a última vez……”

Sempre que ele aparece, ele afeta, mexe, desestabiliza… não é aceito… e não é só diante das crianças, mas em se tratando de quem luta diária e incansavelmente para romper limites desde o nascimento, um NÃO nunca pode ser a última palavra.

Curioso é que se pensarmos sobre a origem da palavra infância, ela nos aponta ao latim – infantia, que significa aquele que é incapaz de falar. Mas nossos pequenos falam, e muito! Rebatem o não, mesmo com seus 3 ou 4 anos, sempre têm um argumento, um caminho para a negociação do não! Ao longo da história da infância, cada vez mais, as crianças têm ocupado um lugar de maior destaque, com direito a entender os porquês, dar suas opiniões, falarem e serem ouvidos! Sim! Basta sentarmos à mesa no domingo e conversarmos com representantes das gerações 50, 60, 70 e assim por diante, para termos bons depoimentos da participação das crianças em cada década e concluirmos o quanto ela cresceu. Isso é muito bom, a meu ver, a sociedade humanizou-se ainda mais ao parar para valorizar o discurso e o pensamento da criança, pois durante muito tempo na história, isso seria impossível.

Por outro lado, esse, digamos “crescente empoderamento infantil”, gerou um certo movimento tirano de nossos pequenos, que ficam confusos diante dessa liberdade de expressão e pensam que podem tudo, não é mesmo? A linha que divide esse limite é tênue, sutil e é preciso que ela seja construída a partir da mediação dos adultos em questão. Acontece que nós, adultos, educadores, pais, enfim… por vezes também nos vemos inseguros para discernir o que é um não negociável e um não inegociável.

Uma queridíssima educadora, amiga e conselheira me disse um dia: “Poupe o seu NÃO!” Sim, é verdade, porque se ele aparecer tem que ser para ficar. Por isso, antes de determinar esse limite, o adulto tem que estar certo de sua decisão. Por exemplo, na hora de colocar uma sanção, será preciso cumprir, pois essa elasticidade só gera mais confusão e insegurança. Quando falamos o não temos que sustentar e sabermos que muitas vezes não será fácil. Mas cada vez que ao final de um desses árduos combates essa pequena palavrinha vence, acaba fortalecendo a nossa criança, que apesar de chorar, espernear, ter o maior chilique, vai se sentir mais segura e amada.

O não, quando aparece o tempo todo é quase pior do que um sim, pois ele acaba perdendo completamente o significado e todo aquele trabalho de construção de limites vai por água abaixo, então é preciso estar atento a isso!

Tem que ter diálogo sim, mas os papéis têm que ser bem definidos. Já vemos uma geração tão confusa em relação à construção desse limite, que tem dificuldades em sua vida acadêmica e profissional, pois sofre para compreender contextos envolvendo hierarquias e responsabilidades.

Então, vamos refletir sobre isso? E vamos combinar que quando for não é não, tá?

Deixo uma literatura voltada para crianças entre 4 e 7 anos, que traz um pouco à tona essa discussão!

  • O Menino que Chovia
  • Claudio Thebas
  • Editora: Companhia Das Letrinhas

Adriana Rodrigues Xavier – pedagoga e psicopedagoga

Adrianardz73@hotmail.com

Quem Somos :

A Revista TUDO chegou e revolucionou! Com uma proposta diferenciada traz inovação, ousadia, serviço e mais Informação para você, leitor! Muito além de mais uma revista regional, a TUDO mostra o que a Região tem de bom, o que precisa ser melhorado e as necessidades de seus moradores. Somada a esta prestação de serviço, apresenta uma síntese dos fatos mais importantes que acontecem no Brasil e no mundo, sem contar os assuntos de interesse geral que estão em evidência na atualidade. Leia Mais

Contatos: 

  • E-mail: contato@revistatudo.com.br
  • Tel: 11 4617-4873

Distribuição Gratuita:

  • Condomínios e pontos comerciais instalados na Granja Viana, Ao longo  da Rodovia Raposo Tavares, Cotia, Caucaia do Alto, Vargem Grande Paulista, Embu das Artes, Jandira, São Roque, Vila S. Francisco, Alphaville e Aldeia da Serra

 


logo

Horário de Atendimento:  

  • SEGUNDA-FEIRA    09:00 ÀS 17:00
  • TERÇA-FEIRA          09:00 ÀS 17:00
  • QUARTA-FEIRA        09:00 ÀS 17:00
  • QUINTA-FEIRA         09:00 ÀS 17:00
  • SEXTA-FEIRA           09:00 ÀS 17:00

A Revista Tudo é uma publicação da Editora Tudo: Av. São Camilo, 980 Shopping Granjardim Granja Viana - Cotia

Privacidade:

  • O website da  "Revista Tudo" zela pela privacidade e proteção dos dados pessoais de seus clientes e visitantes, mantendo assim a relação de confiança, respeito e transparência. Apenas pessoal qualificado e autorizado tem permissão para acessar os dados coletados.
  • Em nenhuma circunstância, tais informações são vendidas ou compartilhadas com terceiros.

 powered1