Preparamos um roteiro inesquecível pelo Peru 

Lima vai sediar os Jogos Panamericanos 2019. E nossa equipe tratou de traçar um roteiro mara para quem vai prestigiar o evento esportivo.
Antes de qualquer coisa, é mui bom você saber que o Peru é um país que detêm enorme biodiversidade e população multiétnica – além do Império Inca – e oferece aos seus visitantes uma quantidade enorme de experiências culturais.
É fato que não dá para ir até Lima e fingir que Cusco não existe. Mas, avisamos: de uma região para a outra é longe pra dedéu.
Isso porque, segundo o Google Maps, a distância de Lima a Cusco é de mais de 1100 km ou, no mínimo, 22 horas de carro. É chão que não acaba mais! Mas viajar de ônibus é uma opção barata e relativamente tranquila.
Se for de avião, inclua esse trecho na sua passagem saindo do Brasil. É que como todos querem chegar à cidade perdida dos Incas, a concorrência é grande e esse trecho interno, dependendo da época do ano, pode acabar custando mais caro do que o bilhete internacional, fazendo com que sua viagem tenha gastos maiores que o esperado. Caso não consiga incluir o trecho, vá de low-cost peruana mesmo. São companhias aéreas de baixo custo; o atendimento pode ser precário e os atrasos acontecem com mais frequência.

Preparamos o melhor roteiro peruano de Lima à Cusco.
Boa viagem!

Para ir:
De ônibus: A rota São Paulo para Lima é a mais longa do mundo. Fazendo o passeio completo da Transoceánica, como a rota de ônibus é chamada, são 5.800 quilômetros de estrada e o tempo estimado é de 98 horas, o que equivale a mais de quatro dias inteiros.
A passagem custa aproximadamente  R$750,00 (partindo do Terminal Tietê) e é operada pela empresa Peruana Expresso Internacional Ormeño.
De avião: se pesquisar bem, é possível conseguir passagem aérea, ida e volta, a R$2.500,00, saindo de São Paulo e aterrizando em Lima.

Onde ficar:
Lima possui uma vasta oferta para hospedagem. Os dois bairros, ou distritos, que mais concentram hotéis são Miraflores e San Isidro.
San Isidro é bom para quem vai a negócios e Miraflores é o bairro perfeito para os turistas.  A região é bem cuidada, tem diversos pontos turísticos, restaurantes, bares e lojas, além de ser também a casa do Larcomar Shopping.
Mariel Hotel Boutique: 2 diárias para 2 adultos: R$600,00 com café da manhã incluso.

Onde comer:
A gastronomia de Lima é conhecida no mundo inteiro. São diversos pratos típicos com um destaque enorme para os grãos cultivados na região andina, batatas e os frutos do mar. Entre todos os pratos, o que ganha maior destaque são os ceviches, muito consumidos na cidade e com diversas cevicherias especializadas.

Social Restaurant & Bar
O Social Restaurante & Bar fica junto ao Hotel Hilton no distrito de Miraflores e vale a pena ser degustado.
Com várias opções de pratos peruanos, é um dos points mais procurados dos amantes da alta gastronomia, uma delícia apesar do custo um pouco maior.
Média de valor: R$150,00 por pessoa

NANKA
Cozinha Peruana meeesmo, com todos ingredientes orgânicos e pratos super bem montados. Nem barato, nem caro.

 

O que você precisa saber sobre Lima:

*O Pisco Sour é um drink peruano delicioso a base de pisco, clara de ovo, limão e pimenta.

*A Inca Kola é um refrigerante amarelão de rótulo azul que gera opiniões controversas: tem gente que ama e gente que odeia.

*Rola bastante festa boa em Lima nos bairros Miraflores e Barranco que não cobra a entrada.

As temperaturas no inverno podem variar entre 12°C e 20°C, e o céu nublado é predominante. Já o verão é ensolarado e agradável, com dias mais secos, e temperaturas que ficam na média dos 20 e poucos graus e não ultrapassam os 30°C.

*Gamarra é  o centro industrial e comercial de Lima. É tipo a nossa 25 de março ou José Paulino. A localização não é das melhores, mas rende ótimos achados.

*Barranco é o bairro dos barzinhos! O Ayahuasca, exibe salas decoradas de uma maneira bem artística e criativa, além de um cardápios com petiscos e drinks muito bem recomendados.

Meca do Mochileiros
Cerca de 310 km separam Lima de Ica.
As dunas de Huacachina oferecem diversão e adrenalina.
A melhor maneira de se chegar a Ica e Huacachina é de ônibus. Saindo de Lima, são cerca de cinco horas de viagem de ônibus até Ica e, para o trajeto, prefira a Cruz del Sur, pois é a melhor empresa de transporte rodoviário do país e, apesar de ser um pouco mais cara, é uma das mais seguras também.
Chegando na rodoviária de Ica, você logo será abordado por vários taxistas querendo te levar até seu hotel. Negocie para conseguir bons descontos. Para ajudar nas contas, o táxi até Huacachina deve ficar em torno de 10 soles.
O passeio de buggy no oásis de Huacachina

Aviso importante! O motorista desce as dunas igual a um doido varrido. O carros são adaptados e transportam até 12 pessoas. Depois, você vai tentar descer de prancha do alto de dunas. O tour termina em um pequeno platô com todos os buggys estacionados esperando o pôr do sol acontecer.

O ideal é dormir duas noites em Ica. Num dia você faz o passeio de buggy por Huacachina, no outro visita a Reserva Nacional de Paracas e Ilhas Ballestas e, no último dia, parte para Nazca de ônibus.

Hospedagem: Em Ica, você pode ficar no Hotel El Huacachinero. Duas diárias para um casal fica em torno de R$470, com café da manhã.

 

Chan Chan – a cidade de barro
Para quem ama história não pode deixar de conhecer Chan Chan. A apenas 10 minutos do centro de Trujillo, na costa do Peru, é um dos sítios arqueológicos mais interessantes do mundo e a maior cidade de barro da América pré-hispânica. É formada por dez cidadelas de formatos quadriculares, com pirâmides e cercadas por muros. Suas paredes são todas decoradas em alto relevo com figuras de animais e padrões geométricos. Além dos templos religiosos, há ainda canais, cemitérios e vestígios de casas mais simples destinadas ao povo. Originalmente tinha uma área de 22 km2 de extensão, porém apenas 14 km2 estão sob proteção e muito menos que isso está sendo restaurado. Todo o resto foi tomado pela agricultura e pelas estradas (a rodovia que leva à Chan Chan passa bem no meio dela).
Apesar de estar ao lado do Pacífico, a região é seca, além de quente e ensolarada. Na língua nativa, o nome do local significa “sol-sol”.

Box
As ruínas dessas pequenas cidades planejadas demonstram que a civilização de Chan Chan atingiu um alto nível de desenvolvimento, com política e camadas sociais. Desde 1986, o sítio arqueológico é considerado Patrimônio Mundial pela UNESCO. Com as consequências do El Niño e a dificuldade de preservação, Chan Chan também está na lista de patrimônios ameaçados.


Como chegar:

Uma vez em Trujillo, você pode chegar em Chan Chan de ônibus, táxi, excursão ou tour privado. Como há muita história no local, e quase nenhuma placa explicativa, a sugestão é que você faça um tour guiado (seja privado ou em grupo) para poder entender como a cidade funcionava.

Aviso importante: Se ainda assim preferir ir de táxi, combine com o taxista de forma que ele fique esperando, pois não há muitos deles passando por lá sem passageiros.

  • O ingresso Complejo Arqueológico de Chan Chan – Huaca Arco Íris custa 10 soles e dá direito a entrar em Chan Chan, no Museu Sítio de Chan Chan e nas Huaca Arco Íris e Huaca Esmeralda.

 

Lago Titicaca: atração sobre as águas
As ilhas Uros, também chamadas de Ilhas Flutuantes, são a principal atração da região e um dos grandes destaques do Lago Titicaca. Na verdade são mais de 80 ilhotas flutuantes que recebem o nome de Ilhas Uros.
Todo o processo de assentamento da ilha pode levar mais de um ano e a totora é um dos bens mais valiosos para esse povo: essa planta, que nasce ali mesmo nas águas do Titicaca, é a base para construção das ilhas Uros.

Ilha Taquile
Com 6km de extensão, a Ilha Taquile é o endereço de seis comunidades, cada uma com cerca de 100 famílias. Na lista de Patrimônio da UNESCO, é mais desenvolvida que a ilha Amantaní, embora sua extensão seja menor.
A atividade principal é a fabricação têxtil, embora o turismo movimente bem a ilha. Já na chegada à ilha Taquile é possível observar homens e mulheres na tecelagem, porém, o ponto de parada é na praça principal: é lá que acontece, todos os dias, uma apresentação bem folclórica para os turistas, com moradores dançando em seus trajes típicos bem coloridos. Há restaurantes típicos por lá.

Ilha Amantaní – hospedagem na casa dos moradores
Para quem quer ter uma experiência autêntica, deve incluir a Ilha Amantaní no roteiro. O lugar recebe dezenas de barcos de turistas por dia, no entanto, oferece uma oportunidade de troca cultural bem maior que as outras. As famílias locais recebem em suas casas os turistas que desejam pernoitar na ilha, oferecendo não só uma cama (bem simples) como um bate-papo que pode render uma bela imersão na história desse povo.

Existem opções de passeio para as três ilhas saindo de Puno.

Onde se hospedar em Puno?
Taypikala Hotel Lago
Duas diárias para um adulto: R$446,00

Cerro Colorado – natureza que brinca de cores
A Montanha dos 7 Cores (também conhecido como Vinincunca ou Cerro Colorado) é um atrativo natural localizado em Cusco.
Seu maior espetáculo turístico são as suas encostas e cumes, as quais adquiriram várias cores e tons, devido ao degelo e a erosão de uma diversidade de minerais formados há milhões de anos.
Para chegar a esta montanha mágica se deve caminhar 5 km da comunidade de Pampachiri (a 100 quilômetros de distância da cidade do Cusco, aproximadamente). Aliás, Pampachiri é único local de venda de ingresso para Cerro Colorado. Não é possível comprar pela internet ou adquirir a entrada de outra forma. Devido à sua localização a grande altura (5,200 metros sobre o nível do mar / 17,060 pés), chegar requer um esforço físico regular. Existem pessoas que oferecem o trajeto a cavalo.
Valor do ingresso: 10 soles (Para turista estrangeiro)

Quem Somos :

A Revista TUDO chegou e revolucionou! Com uma proposta diferenciada traz inovação, ousadia, serviço e mais Informação para você, leitor! Muito além de mais uma revista regional, a TUDO mostra o que a Região tem de bom, o que precisa ser melhorado e as necessidades de seus moradores. Somada a esta prestação de serviço, apresenta uma síntese dos fatos mais importantes que acontecem no Brasil e no mundo, sem contar os assuntos de interesse geral que estão em evidência na atualidade. Leia Mais

Contatos: 

  • E-mail: contato@revistatudo.com.br
  • Tel: 11 4617-4873

Distribuição Gratuita:

  • Condomínios e pontos comerciais instalados na Granja Viana, Ao longo  da Rodovia Raposo Tavares, Cotia, Caucaia do Alto, Vargem Grande Paulista, Embu das Artes, Jandira, São Roque, Vila S. Francisco, Alphaville e Aldeia da Serra

 


logo

Horário de Atendimento:  

  • SEGUNDA-FEIRA    09:00 ÀS 17:00
  • TERÇA-FEIRA          09:00 ÀS 17:00
  • QUARTA-FEIRA        09:00 ÀS 17:00
  • QUINTA-FEIRA         09:00 ÀS 17:00
  • SEXTA-FEIRA           09:00 ÀS 17:00

A Revista Tudo é uma publicação da Editora Tudo: Av. São Camilo, 980 Shopping Granjardim Granja Viana - Cotia

Privacidade:

  • O website da  "Revista Tudo" zela pela privacidade e proteção dos dados pessoais de seus clientes e visitantes, mantendo assim a relação de confiança, respeito e transparência. Apenas pessoal qualificado e autorizado tem permissão para acessar os dados coletados.
  • Em nenhuma circunstância, tais informações são vendidas ou compartilhadas com terceiros.

 powered1