Garimpando
A Boutique Guatemala

 

Na verdade, eu nunca tinha pensado em garimpar por essa parte da América Central.

Geralmente, quando não tenho perspectiva alguma, é justamente ali que todas as surpresas acontecem. Uma jornada simplesmente indescritível repleta de cores, aromas, arte e misticismo. Puro luxo cultural!

O trajeto de São Paulo até a Cidade da Guatemala tranquilo com todo o expertise da Companhia Aérea Avianca em conduzir-nos da melhor e mais elegante forma, fez toda a diferença.

Foram três os destinos, completamente diferentes um do outro, cada um com seu charme, sua bossa, seus valores, seu estilo de vida próprio.

Primeiro Antígua, uma cidade histórica híper preservada, frente a poderosos vulcões e repleta de pessoas sorridentes. O artesanato é um deslumbramento, a gastronomia surpreendente e a hotelaria inexplicável. Musica pelas ruas, festas, TUdo é alegria.

Ficar hospedado no Hotel El Convento foi uma experiência sensacional. Babei em todos os sentidos. Um lugar com um cuidado único e com um staff treinado para entregar-nos o melhor do melhor. Meu apartamento esbanjava um conforto além do normal, e tinha uma décor muito local e altamente sofisticada. Fomos recebidos com docinhos preparados pela mais antiga doceira do país chamada Maria Gordillo, a poucos metros de nossa hospedagem.

Por sinal a Confeitaria Maria Gordillo, já com mais de 150 anos e pilotada pela 5ª geração, emocionou-nos com sua história e suas apetitosas guloseimas.

Atenção Antígua e El Convento: logo logo retorno para curtir mais por aí. Podem esperar.

Meu segundo destino foi Santa Catarina, duas horas e meia distante de carro por entre estradas, curvas e montanhas. De frente a um lago gigantesco, com vilarejos pitorescos nas margens opostas, fomos recebidos como reis no charmoso e colorido Casa Palopó Hotel. Uau, que vista é essa de todos os lados e, principalmente, de meu quarto? Esse hotel une arte e artesanato em todos os cantos. Logo de cara dei de frente a um lounge lindíssimo, muito bem decorado, com uma gigantesca tela de Fernando Botero, grande artista colombiano.

A Casa Palopó reconhecida internacionalmente, encanta o tempo inteiro e uma relaxante massagem nos pés e um delicioso drink a base de Melancia, Limão e Mel foram oferecidos bem na chegada.

Vivemos dias especiais nesse local e ali tivemos uma das mais incríveis e mágicas experiências místicas: participar de uma cerimônia religiosa maia conduzida por um celebrante autêntico e local, da mesma forma como faziam milênios atrás. Obrigado Deus por essa oportunidade. Que força envolvida!

Nosso último destino, após uma hora e meia de avião até o norte do país, foi a cidade de Flores, onde entramos dentro da floresta, em ilhas cercadas por lagos até o arrasador Lodge Las Lagunas. Que lugar é esse? Um paraíso tropical com uma fauna e flora encantadoras. O Sol presente o tempo inteiro. Energia, energia, energia.

O hotel é um verdadeiro oásis todo construído em madeira sem agredir o visual local. Pirei.

Um spa delicioso, piscina de borda infinita frente a um lindíssimo lago e um quarto de tirar o fôlego de tão poético. Uma jacuzzi para oito pessoas toda iluminada bem no centro de meus aposentos, de frente a floresta, convidava-me a momentos de relax total. Senti-me ali um verdadeiro deus maia. Dentro do hotel, o proprietário, Sr. Edgar Castillo, mantém a maior coleção particular de antiguidades maias do mundo. Um privilégio conhecer tamanho tesouro. Homens assim fazem a diferença ao preservarem a cultura nacional. Nesse mesmo hotel experimentamos uma gastronomia contemporânea com toques locais. Impressionante e diferente de tudo o que comemos nesses dez dias.

Que grandes anfitriões os guatemaltecos e, principalmente, os fantásticos El Convento, Casa Palopó e Las Lagunas, cada um a sua forma, todos com tamanho profissionalismo valorizando verdades e culturas de seu povo.

Os sítios arqueológicos IximChe e Tikal foram presentes divinos a parte, onde pudemos entender o desenvolvimento de todo um universo maia onde o Sol regia à força e à vida.

Momentos que ficarão para sempre em minha memória e meu coração. Momentos que jamais imaginei viver e que não terei como esquecer.

Uma benção vinda de um universo antigo e distante, mas ainda tão presente na alma de cada pessoa que ali habita.

 

Marcelo Sampaio
Apresentador e Consultor Mercado Premium
(11) 3021-0116 / 99979-1784
www.marcelosampaio.com - @garimpando.life

 
Encontro com a Arte e a Alma do Artista

Sempre que saio Brasil e Mundo afora não garimpo apenas pontos turísticos, hotéis luxuosos e eventos de alta qualidade; garimpo também verdades de pessoas especiais.

Muitas vezes, ao provar o tempero de alguém, consigo chegar bem perto dos sentimentos envolvidos na produção de uma determinada gastronomia e a emoção toma conta de mim. Ao tocar em uma renda do nordeste brasileiro, ou numa pura seda do oriente, sinto a entrega das mãos que as criaram e mais, entendo o quanto aquela beleza alimenta famílias e cria sonhos. Merece todo o valor.

Ao entrar numa Oca do Amazonas, num Palácio da China ou numa Pirâmide Maia do México sinto a energia de quem um dia ali vive ou viveu, construindo aquele lar voltado a algo maior.

 Assim acontece com a Arte. Já tive encontros especiais com as obras de escultores, instaladores e pintores fantásticos como agora na Colômbia com Botero, no Malba com Tarsila, em Punta Casapueblo com Vilaró, em Inhotim com Cildo Meirelles e Adriana Varejão, ou mesmo nos clássicos e contemporâneos Museus D'Orsay, Uffizi, MOMA, Prado, Tate e MASP com Monet, Renoir, Van Gogh, Klimt, Chagall, Michelangelo, Tintoretto, Picasso, Dali, Velazquez, entre outros grandes mestres.

Dessa vez, ao garimpar o Rio Grande do Norte, bati de frente com uma arte que tocou-me profundamente: a obra de Demetrius Montenegro.

Sou um apaixonado pelos quadros e obras dos brasileiros Isabelle Tuchband, Gustavo Rosa, Sami Akl, Caribé, Sansão Pereira, Poteiro, JC Canato, Rogerio Dias, Verena Matzen, Luciano Martins e Aldemir Martins, que já fazem parte de meus espaços e templos pessoais valorizando-os sempre que posso, gritando a sete ventos o melhor que temos em nossas terras.

Demetrius apresentou-me algo que eu não conhecia; apresentou-me o intenso, novo e difícil de relatar. Sua obra vem como a explosão de alguém que segue de forma tranquila seus dias. Uma energia interior escondida, escancarada em emoções.

Suas cores e suas figuras estão sempre vivas e explodindo na tela, gritam e invadem nossos ambientes. São encantadoras, poéticas e, ao mesmo tempo, enigmáticas.

Um expressionismo mesclado ao estilo Naif com um DNA bem brasileiro.

Assim tive a oportunidade de ver Demetrius Montenegro pintando e criando esse universo em suas telas.

Agora, garimpamos juntos pela Guatemala e vivenciamos experiências com verdades locais num país onde as cores fazem parte do dia a dia de TUdo e do todo. Um encanto para a simplicidade de um povo herdeiro de tamanha história indígena.

Hoje, Demetrius possui obras espalhadas pelo mundo afora e seu oxigênio são suas telas e suas tintas. Conecta seu equilíbrio espiritual com o momento e dali esperamos os mais fantásticos resultados. Vale ressaltar que o artista é um autodidata, aprendeu com suas inspirações.

Trouxe agora sua obra para São Paulo, afinal, tamanha arte merece estar à vista de todos.

Garimpar é permitir-se conhecer as diversidades que o Universo apresenta,  de coração e braços abertos. Garimpar é viver intensamente a oportunidade do novo, trazendo para si o melhor do que cada história tem para contar.

Vamos espalhar harmonia, vamos espalhar felicidade, vamos espalhar o melhor de nossos pincéis!

(Acesse o insta @atelie_montenegro)

 

 


Marcelo Sampaio

Apresentador e Consultor Mercado Premium

(11)3021.0116 / 99979.1784

www.marcelosampaio.com - @garimpando.life



 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 3 de 15

Indique !