Garimpando
A Magia da Capital Turca

 

Pela terceira vez desembarquei em Istambul com o brilho nos olhos.

Viajar pela excelente companhia aérea Turkish já é um deleite a todos os viajantes. Sua classe executiva escancara conforto e excelência no atendimento.

Imaginem as delícias que são servidas com sabores exóticos do Oriente? Inexplicável!

A capital turca continua linda, mesmo após os acontecimentos trágicos de 2016 com atentados diversos.

Uma cidade hoje muito policiada, segura e cheia de vida, cheia de alegria.

O povo e a política estavam bastante agitados aguardando a votação para a ampliação dos poderes ao então presidente Recep Tayyip Erdogan. Dito e feito: poderes ampliados. A Comunidade Europeia não está nada feliz. Nadinha.

Enfim não falemos de política e sim de um turismo exemplar.

Ficamos hospedados no magnífico Ciragan Palace Kenpinsky, um antigo palácio imperial otomano que tornou-se um dos mais luxuosos hoteis do mundo. Simplesmente fora do normal.

A sofisticação estava presente em todos os cantos. Flores maravilhosas preenchiam vasos e jarros espalhados perfumando todos os ambientes. O café da manhã do hotel Ciragan é um dos mais impressionantes que vi em minha vida, além de delicioso e pecaminoso (risos).

E as lojas dentro do hotel então, todas Triple A.
Mulheres, atenção:  os turcos são bastante sedutores, cuidado com a lábia deles.

Fui duas vezes ao SPA e não queria mais sair dali; um relax total pra mente, corpo e espírito. Que serviço!

Sair de uma competente massagem, subir ao quarto e abrir a janela da sacada de cara com o Bósforo (é um estreito que liga o mar Negro ao mar de Mármara e marca o limite dos continentes asiático e europeu na Turquia ) é algo único, perfeito e mágico.

Caminhamos por toda a cidade visitando as emblemáticas Santa Sofia e Mesquita Azul, ícones da religiosidade local. Luxo, puro luxo e deslumbramento.

Visitamos também o riquíssimo Palácio Topkapi, moradia dos antigos sultões que governavam o país.

O gigantesco Gran Bazar sempre nos deixa encantados e querendo comprar todas aquelas maravilhas a nossa frente.  A vontade é de levar de tudo um muito; nada de pouco.

O Bazar das Especiarias ou Bazar Egípcio hipnotiza os olhos e o estômago, pois são tantos doces maravilhosos, tantos chás deliciosos e tantos temperos diferentes que queremos cair de boca em TUDO.

As pessoas sempre muito sorridentes recebem-nos de braços abertos.

O mix do contemporâneo e do antigo estão em todos os cantos e não conseguimos deixar de apreciar a beleza da cidade um só segundo.

Uma cidade para ser visitada e ser vista diversas vezes.

Um detalhe me encanta: a gastronomia. Sou apaixonado pela comida árabe e os turcos são bastante especialistas naquilo que fazem. Possuem seus toques especiais diferenciando a comida de outros países com o mesmo DNA.

Meu desejo hoje? Que o grande tapete voador conduza-me tantas outras vezes a esse destino encantador, lúdico, apaixonante.

Dourada, ensolarada, cativante. Istambul e suas infinitas lendas e belezas.


 
Japão: tradição e modernidade juntas num único destino

Doze horas a mais. Será esse o motivo de um país como o Japão estar tão à frente de nossa cruel realidade?

Civilidade, educação, respeito e cultura são elementos indispensáveis para o crescimento de qualquer povo e qualquer nação.

Pela segunda vez, garimpei o país do sol nascente; desta vez muito bem acompanhado de minha família. Indescritível a sensação de ir para tão longe em busca de novidades junto daqueles que tanto amo. Extraordinário apresentar ao meu filho a evolução verdadeira de todo um povo dotado de equilíbrio pleno.

O Japão merece elogios infinitos, afinal de contas, não estamos acostumados a andar por ruas absolutamente lotadas de gente e, ao mesmo tempo, completamente limpas e organizadas. Não estamos acostumados com preços iguais de produtos iguais, independentemente da localização e do status do local em que são comercializados. Não estamos acostumados a perguntar a desconhecidos um determinado caminho receber dele o ato gentil de nos acompanhar até o destino desejado. Enfim, acho que, na verdade, estamos desacostumados com tudo aquilo que seria óbvio e correto num convívio social.

Poder visitar templos, palácios e santuários centenários ou milenários e, ao mesmo tempo, caminharmos entre contemporâneos edifícios com designs alucinantes é algo inexplicável. Assim tivemos experiências em Tóquio e Osaka, duas megametrópoles futuristas.

Cidades mais clássicas como Kyoto, reduto das autênticas gueixas japonesas, e Nara, maior centro budista do país, já apresentam ambientes mais comportados e tradicionais, também dotados de tamanha beleza e muita história local.

Os japoneses são bastante dedicados e minimalistas e lá conseguimos observar muito bem essa característica no artesanato apresentado e na gastronomia oferecida. Um verdadeiro luxo. Detalhe do detalhe. Tudo encantador e delicioso!

A hotelaria especial, sempre entrega toques e mimos bem típicos de forma bastante sofisticada e elegante, deixando-nos mais do que satisfeitos.

 A Kangaroo Tours conduziu nossa jornada com maestria,  num roteiro boutique costurado a mão; foram quase vinte dias garimpando inúmeras belezas com todo expertise que uma agência/operadora Triple A possui.

 Um dos momentos mais especiais foram os dois dias que vivenciamos a autêntica experiência de uma casa japonesa, num Riokan, em Hakone, uma cidade no alto da montanha, bem próxima ao Monte Fuji. Um frio danado caiu sobre nós e a sensação de poder correr e brincar na neve num cenário tão espetacular, com uma hospedagem para lá de confortável e primorosa, foi realmente mágico. Cenas que não apagaremos jamais de nossas memórias.

O exemplo do entendimento do pós-guerra em Hiroshima, transformando a dor em aprendizado e evolução, é algo que está impresso no ar da cidade e do país. Amaria ter o mínimo desse espírito evoluído para lidar com minhas frustrações. Lá aprendi mais um passo dessa conquista.

Assim como os Tsurus, que são o símbolo da saúde, da boa sorte, felicidade, longevidade e da fortuna, a fé que contemos em nosso íntimo pode ser transformadora, basta sabermos conduzi-la da forma mais correta.

Conta a lenda japonesa que o Tsuru pode viver até mil anos. É considerado o pássaro companheiro dos eremitas que se refugiavam nas montanhas para meditar, acreditando possuírem poderes sobrenaturais para não envelhecer.

Vamos em busca desse não envelhecimento do espírito e da mente, presenteando nossos corpos com as melhores das intenções.

Que a Paz e a Luz dessa filosofia possa contagiar-nos a cada dia, a cada hora, a cada instante, infinitamente.



 





 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 3 de 14

Indique !