Garimpando
Ser pai muito além daqui


Quando resolvemos ser pais prometemos a nós mesmos que o maior foco que daríamos na educação de Manoel seria entregar a ele todas as diversidades existentes possíveis do globo terrestre. Resolvemos que não pouparíamos esforços nessa eterna busca de mostrar-lhe as diferenças culturais de cada povo e o quanto essas diferenças eram importantes e ricas em informações.
Sempre acreditamos que alguém que aprende o todo existente por aí tem a capacidade de adaptar-se muito mais tranquilo a ambientes diversos.
Desde pequeno fui um moleque arrojado e nunca tive medo de "jogar-me" em situações novas e, assim, aprendi a ter coragem para fuçar tudo a todo momento, falar com todos e conviver com as diversas tribos existentes. Tive coragem para escancarar para o mundo quem realmente sou, sem qualquer dúvida e medo com respeito e postura.
No caminhar da minha vida encontrei meu marido Eduardo que também tinha pensamentos parecidos e, assim, juntos, passamos a trilhar jornadas incríveis abrindo nosso leque de conhecimento.
Viajar não é simplesmente conhecer novos pontos turísticos, frequentar lojas e restaurantes bacanas e sim mergulhar dentro do estilo de vida de cada local, conhecendo a fundo as pessoas, suas casas, seus hábitos, crenças e desejos. Colocamos Manoel sempre frente a frente com cada novo destino, abrindo-lhe o olhar para TUdo e o questionamento do todo.
Já fomos a resorts, Disney, cruzeiros, mas isso está bastante distante do que preferimos e, sempre que pudermos levar nosso pequeno - já não tão pequeno - para viagens inusitadas, apostamos e investimos.
Manoel tinha dois anos e fez conosco um incrível passeio de trem pela Alemanha, França, Hungria e República Tcheca. “Vocês são loucos de gastar dinheiro com isso e sair com um bebê por aí”, perguntavam-nos. 
“Sim! Somos loucos e viveremos nossa loucura”, respondíamos. Muitos pais não querem, na verdade, ter o trabalho e desafio de viajar com seus pequenos por puro desconhecimento e ignorância sobre o que acontece por aí. Mais fácil e prático internar-se num resort repleto de monitores para que possam tomar em paz seus champagnes à beira de piscinas monumentais. Certo? Não! Para nós errado. Queremos adquirir e passar conhecimento ao nosso rebento desde sempre. 
Ele amou sua primeira grande jornada. Foram momentos mágicos e, até hoje, lembra-se saudoso de correr pelos jardins de Berlin, do teatro de sombras de Praga e da velhinha que pediu-lhe uma moeda em Budapeste e depois cuspiu no chão por ser o valor tão pequeno. Hahahaha ... tudo uma grande diversão, um eterno aprendizado.
Seis meses depois viajamos à Ilha da Madeira e, dali, partimos para Lisboa; rodamos Portugal inteiro e mais Espanha. Encontro com raízes e verdades de nossas famílias e nossas almas. 
Manoel já fez trilhas pela Patagônia chilena e argentina, já caminhou dias e dias por diversas cidades argentinas, chilenas, uruguaias e peruanas. Com apenas dez anos conheceu diversos pontos da América do Sul, América Central, todo o México, Estados Unidos e agora falta mostrar-lhe o Canadá. Isso será muito em breve.
Manoel já vivenciou experiências fantásticas por diversos países europeus, asiáticos e africanos.
Já fomos juntos ao Japão, Coréia, países árabes e também países e ilhas da África negra. Já entramos em muitos cantinhos desse imenso Brasil repleto de encantos, tradições e histórias. 
Nosso próximo destino será a Índia, onde queremos apresentar-lhe um entendimento absolutamente diferente do que temos no nosso dia a dia. Queremos mostrar-lhe o belo e a espiritualidade que não vivenciamos no nosso cotidiano. 
Às vezes as pessoas perguntam-nos se não temos medo de viajar com uma criança para locais tão diferentes e longínquos. Respondemos: Nosso maior medo é que Manoel cresça numa bolha acreditando que seu bairro, sua escola, sua família e seus amigos sejam verdades absolutas. Existe muito mais a aprender e entender. Abrimos, há muito tempo, mão de dar-lhe roupas com grifes, saídas constantes em shoppings e restaurantes caros. Fazemos questão de dar-lhe o mais amplo existente nesse Brasil e Mundo para que então, mais tarde, conquiste por si só seus prazeres, seus sonhos e o seu próprio espaço.
Por enquanto, o melhor como pais que podemos fazer é apresentar-lhe um pouco desse infinito mundo, com infinitas verdades.
Bora garimpar que ainda há muitos caminhos desconhecidos para explorarmos juntos.



Marcelo Sampaio
Apresentador e Consultor Mercado Premium
(11) 3021-0116 / 99979-1784
www.marcelosampaio.com
www.garimpandolife.com

 
A Boutique Guatemala

 

Na verdade, eu nunca tinha pensado em garimpar por essa parte da América Central.

Geralmente, quando não tenho perspectiva alguma, é justamente ali que todas as surpresas acontecem. Uma jornada simplesmente indescritível repleta de cores, aromas, arte e misticismo. Puro luxo cultural!

O trajeto de São Paulo até a Cidade da Guatemala tranquilo com todo o expertise da Companhia Aérea Avianca em conduzir-nos da melhor e mais elegante forma, fez toda a diferença.

Foram três os destinos, completamente diferentes um do outro, cada um com seu charme, sua bossa, seus valores, seu estilo de vida próprio.

Primeiro Antígua, uma cidade histórica híper preservada, frente a poderosos vulcões e repleta de pessoas sorridentes. O artesanato é um deslumbramento, a gastronomia surpreendente e a hotelaria inexplicável. Musica pelas ruas, festas, TUdo é alegria.

Ficar hospedado no Hotel El Convento foi uma experiência sensacional. Babei em todos os sentidos. Um lugar com um cuidado único e com um staff treinado para entregar-nos o melhor do melhor. Meu apartamento esbanjava um conforto além do normal, e tinha uma décor muito local e altamente sofisticada. Fomos recebidos com docinhos preparados pela mais antiga doceira do país chamada Maria Gordillo, a poucos metros de nossa hospedagem.

Por sinal a Confeitaria Maria Gordillo, já com mais de 150 anos e pilotada pela 5ª geração, emocionou-nos com sua história e suas apetitosas guloseimas.

Atenção Antígua e El Convento: logo logo retorno para curtir mais por aí. Podem esperar.

Meu segundo destino foi Santa Catarina, duas horas e meia distante de carro por entre estradas, curvas e montanhas. De frente a um lago gigantesco, com vilarejos pitorescos nas margens opostas, fomos recebidos como reis no charmoso e colorido Casa Palopó Hotel. Uau, que vista é essa de todos os lados e, principalmente, de meu quarto? Esse hotel une arte e artesanato em todos os cantos. Logo de cara dei de frente a um lounge lindíssimo, muito bem decorado, com uma gigantesca tela de Fernando Botero, grande artista colombiano.

A Casa Palopó reconhecida internacionalmente, encanta o tempo inteiro e uma relaxante massagem nos pés e um delicioso drink a base de Melancia, Limão e Mel foram oferecidos bem na chegada.

Vivemos dias especiais nesse local e ali tivemos uma das mais incríveis e mágicas experiências místicas: participar de uma cerimônia religiosa maia conduzida por um celebrante autêntico e local, da mesma forma como faziam milênios atrás. Obrigado Deus por essa oportunidade. Que força envolvida!

Nosso último destino, após uma hora e meia de avião até o norte do país, foi a cidade de Flores, onde entramos dentro da floresta, em ilhas cercadas por lagos até o arrasador Lodge Las Lagunas. Que lugar é esse? Um paraíso tropical com uma fauna e flora encantadoras. O Sol presente o tempo inteiro. Energia, energia, energia.

O hotel é um verdadeiro oásis todo construído em madeira sem agredir o visual local. Pirei.

Um spa delicioso, piscina de borda infinita frente a um lindíssimo lago e um quarto de tirar o fôlego de tão poético. Uma jacuzzi para oito pessoas toda iluminada bem no centro de meus aposentos, de frente a floresta, convidava-me a momentos de relax total. Senti-me ali um verdadeiro deus maia. Dentro do hotel, o proprietário, Sr. Edgar Castillo, mantém a maior coleção particular de antiguidades maias do mundo. Um privilégio conhecer tamanho tesouro. Homens assim fazem a diferença ao preservarem a cultura nacional. Nesse mesmo hotel experimentamos uma gastronomia contemporânea com toques locais. Impressionante e diferente de tudo o que comemos nesses dez dias.

Que grandes anfitriões os guatemaltecos e, principalmente, os fantásticos El Convento, Casa Palopó e Las Lagunas, cada um a sua forma, todos com tamanho profissionalismo valorizando verdades e culturas de seu povo.

Os sítios arqueológicos IximChe e Tikal foram presentes divinos a parte, onde pudemos entender o desenvolvimento de todo um universo maia onde o Sol regia à força e à vida.

Momentos que ficarão para sempre em minha memória e meu coração. Momentos que jamais imaginei viver e que não terei como esquecer.

Uma benção vinda de um universo antigo e distante, mas ainda tão presente na alma de cada pessoa que ali habita.

 

Marcelo Sampaio
Apresentador e Consultor Mercado Premium
(11) 3021-0116 / 99979-1784
www.marcelosampaio.com - @garimpando.life

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 2 de 14

Indique !