Garimpando
Um lindo Trem para Morretes Leia +

Por Marcelo Sampaio

 Uma das mais lindas experiências que tive em minha vida foi justamente uma viagem de trem com duração de apenas 3 horas aqui pertinho da gente. Algo fácil e possível de ser realizado. O trem “Litorina de Luxo” que liga Curitiba à pequena cidade histórica de Morretes encanta em todos os sentidos.

Ao entrar nos três vagões deste trem voltei ao passado com sua decoração clássica homenageando paisagens brasileiras.  Fui sentado no vagão que homenageia Copacabana decorado com sofás de veludo, gravuras de Debret e um teto todo em tecido fazendo alusão à calçada carioca preta e branca de pedras portuguesas.

 
Garimpando Uvas

Por Marcelo Sampaio

 Nunca fui um especialista em vinhos, mas sempre um bom apreciador. Durante toda a minha vida procurei entender um pouco dessa incrível cultura e assim curtir o que ela tem a oferecer. Como sou um viajante garimpeiro, por onde passo quero fuçar TUDO o que tem na região, seus hábitos, costumes, tradições e o dia a dia das pessoas locais. Amo conhecer a fundo a vida como ela realmente é de cada povo.

Vários cantos por onde garimpei, surpreendentemente - afinal não esperava - dei de cara com plantações de uvas, campos e campos de plantios, cultivos e colheitas. Sempre uma grande emoção esses encontros. São verdadeiras pinturas essas paisagens.

Tradicionalmente aqui no Brasil temos um verdadeiro universo dos vinhos localizado no Rio Grande do Sul, mais especificamente na região de Bento Gonçalves, onde encontramos o Vale dos Vinhedos com as mais importantes vinícolas brasileiras e a charmosa e histórica região de Garibaldi. São raízes italianas que marcaram território e desenvolveram, com alma própria, a excelência com estilo como a magnífica Casa Valduga que há anos aprecio. São espumantes e vinhos premiados internacionalmente e objetos de desejo de diversos consumidores em todo o país.

Uma região que surpreendeu-me demais foi um dos pontos mais altos do Chile, denominado Vale do Elqui, onde o céu é tão limpo, tão limpo que estão instalados os maiores telescópios da Nasa. Ali encontrei infinitos campos de cultivo de uvas. Provei vinhos incríveis, espetaculares. A Syrah é a uva que obtém melhor qualidade na região apesar de também cultivarem Cabernet Sauvignon, Carménère e Merlot. Um lugar inóspito capaz de produzir incríveis uvas.

Do outro lado do mundo, na  Grécia, visitei a ilha de Santorini e lá provei um incrível vinho branco produzido com a uva Assyrtiko. Então me perguntam: mas vinho na Grécia? Sim!  A mais antiga prensa de vinho do mundo foi conservada na ilha de Creta, onde foram encontrados gravetos de parreira em túmulos muito antigos. Na Ilíada, Homero também descreve muitas cidades e regiões da Grécia como produtoras de vinho e elogia as suas tradições na produção dessa bebida. E olhem que a Grécia não está entre os principais destinos do Enoturismo hem? Pois vale provar pois o resultado é surpreendente.

Numa maravilhosa ilha não tão longe dali, a Sicília, provei o maravilhoso vinho Marsala próximo à cidade de mesmo nome. O Marsala é um vinho licoroso e fortificado muito utilizado como aperitivo antes das refeições e também ao final das mesmas acompanhando sobremesas. Seu aroma e paladar também proporcionam incríveis infusões na gastronomia. De babar de bom!

São infinitos destinos que já percorri como África do Sul, Califórnia e diversos países europeus clássicos no cultivo dessa fruta tão idolatrada com inúmeras características.

Por fim, agora em abril estive no centro de Goiás, próximo à cidade de Pirenópolis e, surpreendentemente no meio da roça caipira, fui apresentado a um casal que cultiva uvas em suas terras. Fiquei abismado ao ver o imenso cultivo das uvas resultando em dois vinhos deliciosos e já premiados pelo Brasil. A Vinícola Pirineus inova com a possibilidade de plantar em Cocalzinho às margens do Rio Corumbá. Premiado com o título de melhor tinto pelo Anuário de Vinhos Brasileiro do Instituto Brasileiro de Vinhos de 2012, o Bandeiras da vinícola Pirineus é produzido com a italiana uva Barbera, e recebeu o nome em homenagem aos bandeirantes, que descobriram a região onde as uvas são cultivadas. O Intrépido, produzido com uvas Syrah, inova e surpreende ao jamais imaginarmos encontrar nessa região esse tipo de cultivo. Pioneirismo.

Falta agora conhecer as maravilhas existentes à beira do Rio São Francisco. Excelentes vinhos são produzidos nas vinícolas instaladas nos municípios pernambucanos de Petrolina, Lagoa Grande e Santa Maria da Boa Vista e no município baiano de Casa Nova.

Tá aí um novo garimpo que quero realizar logo logo no nordeste brasileiro. Mais um desafio. Sempre em busca do novo, sempre em busca de novas culturas, novos sabores, novos vinhos. Vamos lá.

Saúde!

 

 

Marcelo Sampaio

Apresentador, Garimpeiro Blogueiro, Produtor Eventos e Consultor Mercado Luxo

+5511 3021.0116 / 99979.1784

garimpando.life

insta: garimpando.life

fanpage face: garimpando com marcelo sampaio

 

 

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 8 de 14

Indique !