Educação
Brasil, Pátria Educadora

Tendo em vista todos os problemas enfrentados pela educação no nosso país, como falta de recursos e o recente caso ocorrido no protesto de professores do Paraná, convidamos alguns educadores de instituições de ensino conceituadas para que fizessem um raio x da nossa pátria educadora.

“ Na educação faltam recursos de fato destinados às melhorias nas condições das escolas, no tocante à parte material e à parte humana. As remunerações dos profissionais estão sempre muito defasadas, com variações absurdas entre os Estados do Brasil. Aqui mesmo em nossa região, há diferença entre os municípios vizinhos, em relação à estrutura das escolas, salários dos professores, etc. Eu acredito que haja muitas pessoas sérias e comprometidas em mudar, melhorar, mas que ficam sufocadas com políticas públicas equivocadas e que em nada contribuem para isto!

Faltam duas coisas:

Boa remuneração porque é óbvia a necessidade de se valorizar e reconhecer urgentemente nossa querida e sofrida classe de professores e Capacitação porque " a gente não quer só comida, a gente quer bebida, diversão e arte"...Parafraseando os Titãs, não adianta só melhorar os salários se o ambiente não é de formação, de avaliação, de reflexão à luz de tantas boas influências que temos em educação no Brasil e  no mundo!

Utópico??? Pode ser, mas não custa sonhar!”

Adriana rodrigues Xavier – Escola da Carol

Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

 

 

 

Por Adriana Rodriguez Xavier

“Para isto que servem as Escolas, não para ensinar as respostas, mas para ensinar as perguntas!” Rubem Alves

Cada vez mais todos têm acesso a qualquer tipo de informação em qualquer tempo e lugar. As crianças também já sabem que podem buscar  TUDO através do celular, tablets e computadores. A Escola teve que absorver toda esta mudança e muito se tem refletido sobre o papel da instituição de ensino e até do professor, quanto à divulgação do conhecimento e da informação, uma vez que os mesmos já têm sido propagados por diversas mídias, às quais a maioria das pessoas têm acesso. Para mim, de qualquer forma, com ou sem internet, a Escola nunca deveria ter somente a imagem de “detentora” das informações e dos saberes, mas sim, ser entendida como o lugar onde toda essa cultura e conhecimentos fazem sentido, são mobilizados, são relacionados, achados, explorados...enfim, o lugar onde tudo faz sentido! É impressionante pensar que, agora, depois de tanta reflexão sobre  essa temática, em meio à tanta tecnologia, eis que surge de maneira cada vez mais veemente o verdadeiro lugar da Escola na sociedade, posição esta, almejada por tantos educadores que de fato, acreditam e querem atuar como mediadores ou orientadores no processo de aprendizagem .

Entretanto, para ocupar esse privilegiado lugar, a Escola precisa refletir todo dia sobre sua prática, suas intervenções, seus objetivos, desde a Educação Infantil para garantir que esse discurso esteja sendo vivido! Que de fato, as crianças estejam mobilizadas, acesas em suas buscas e já apropriada dos processos e dos significados das mesma

E por falar em Educação Infantil, mesmo com a mais tenra idade, meninos e meninas se tornam pesquisadores em potenciais com estratégias didáticas que estimulam tais ações, uma delas é o trabalho com Projetos! Entre tantos formatos existentes, desde Paulo Freire com os Temas Geradores até Loris Malaguzzi com Reggio Emília, o que se tem como premissa básica é desenvolver junto aos alunos, estudos que façam sentido para eles e que tenham um aprofundamento e uma ampliação no tocante à exploração e tratamento de informações oriundas de diversas fontes, bem como em relação à vivência de diversas linguagens expressivas da criança.

Assim, a Escola se posiciona em um lugar de excelência, um pólo onde as coisas se fundem, se tocam, se movimentam, enfim: FAZEM SENTIDO!

E nós, pais e mães, como educadores, também devemos estimular nossos filhos a compartilhar dúvidas, descobertas, curiosidades com a Escola! Essa, portanto, tem que ter condições para absorver, esse novo “aluno”, cheio de informações, perguntas e vontade de descortinar este mundo que ele já é capaz de enxergar, tocar, pensar!!!!

 

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 Próximo > Fim >>

Página 7 de 8

Indique !