Beleza
Recupere o brilho e viço da pele



O verão sempre nos traz um bronzeado bonito, além de boas recordações. Mas, no final, podemos ficar também com a pele ressecada, descascados e manchas na pele.

Durante o verão, com o calor intenso e a excessiva exposição da pele ao sol, é muito comum haver a desidratação da pele. Com isso ela pode começar a descamar, ficar ressecada e áspera. A esfoliação e a hidratação profunda da pele do corpo e face, que é mais delicada, são sempre indicadas para recuperar a maciez e a beleza da pele. Além do ressecamento da pele, pode haver também o aparecimento de manchas.

Devemos lembrar sempre que há o efeito cumulativo do sol na pele. Isto é, o aparecimento de manchas (melanoses solares) e rugas com o decorrer dos anos. Por isso a proteção ao sol deve começar cedo, já com nossos filhos, evitando-se a exposição exagerada ao sol e fazendo o uso de filtro solar adequadamente.

A exposição ao sol, além de estimular o aparecimento de novas manchas, provoca o escurecimento das já existentes, como as melanoses solares e os melasmas.
Hoje já existem diversos tratamentos para esse problema que podem ser ácidos e despigmentantes para uso em casa, além dos peelings, da luz intensa pulsada e dos lasers realizados em consultório.

O uso de ácidos, associado com despigmentantes como a hidroquinona, o ácido fítico e outros, ajuda no clareamento das manchas, principalmente as mais superficiais. Para manchas mais profundas os peelings, a luz intensa pulsada ou laser oferecem melhores resultados.
Os peelings aplicados em consultório podem provocar um leve ardor, que passa em alguns minutos, e após alguns dias levará a uma descamação e um clareamento da pele. Podem ser necessários de quatro a cinco peelings para um bom clareamento.
O tratamento com Luz Intensa Pulsada diminui as manchas por agir diretamente nos melanócitos, responsável pela coloração da pele. Além disso, ele age também em toda a pele, sendo indicado também para rejuvenescimento facial.

Lasers e Luz Intensa Pulsada são os tratamentos de excelência no rejuvenescimento e clareamento da pele, mas só podem ser realizados em pele não bronzeadas.

 Fonte

Dra. Silvia Takakuwa  CREMESP 87.464 

 
Os cuidados com a pele após dias seguidos de sol

Nas férias de verão ficamos sob os raios de sol, entramos no mar, piscina, pisamos na areia...Depois de dias seguidos de exposição ao sol, podemos nos deparar com vários problemas de pele.

Micoses, bicho geográfico, manchas e ressecamento são algumas das intercorrências causadas durante essa época do ano.

Para o bronzeado durar é preciso conservar a pele hidratada. Devido ao contato com a água do mar ou piscina, vento e exposição solar, a pele acaba ressecada. Para combater a ressequidão, deve-se tomar banho rápido com água morna, sabonete neutro, não usar buchas e passar muito creme hidratante (é importante saber que óleos corporais não hidratam a pele). Hidratando a pele corretamente, o bronzeado se mantem por mais tempo e de maneira uniforme.

Além do ressecamento da pele, durante o verão estamos sujeitos às micoses. Frequentemente são encontrados dois tipos mais comuns. A exposição ao sol sem proteção adequada, determina uma queda da imunidade da pele, propiciando o aparecimento da Pitiríase versicolor,também conhecida como micose de praia ou pano branco. O tratamento deve ser feito com orientação médica e engloba medicações via oral e xampús e/ou loções para aplicação tópica.  Outro tipo de micose, chamada tinhas (frieiras), aparecem nos pés ou virilhas devido à presença constante de umidade naquelas regiões. Deve-se secar bem estas áreas e usar cremes anti-fúngicos, também sob orientação médica.

Outro problema é a Larva migrans ou bicho geográfico, decorrente da penetração de vermes das fezes de cães na pele. Pode aparecer em qualquer parte do corpo que esteve em contato com areia da praia, por isso é mais freqüente nos pés. O tratamento é a base de creme ou loção no local ou com medicações via oral.

As Manchas escuras na face, por sua vez, são decorrentes de repetidas exposições ao sol durante anos. Podem ser tratadas de diferentes maneiras, como o uso domiciliar de cremes a base de ácidos e clareadores e no consultório médico com a aplicação de peelings ou laser.

E acima de tudo deve-se ter presente que o efeito mais nocivo da imprudente exposição solar é o aparecimento do câncer de pele. Por isso,se aparecerem feridas que não cicatrizam, pequenas lesões avermelhadas ou escurecidas, pintas que mudaram de cor ou formato, procure prontamente um dermatologista.

Tomando as condutas adequadas antes e após exposição ao sol, a mesma pode ser prazenteira e saudável.

 

Fonte:

Dra. Debora Vieira da Silva

Dermatologista

Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. .br

4702-9750/2678

 

 

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 8 de 12

Indique !