Moda
Pode vir quente que eu estou fervendo


 

A cada temporada as tendências de moda evoluem, mudam, se reciclam, voltam décadas, se reinventam, e o universo fashion precisa estar por dentro delas. A primavera-verão 2018 prenuncia uma energia jovem: é a geração millennial que vem como forte influência na moda.

 É maré cheia.

As criações se inspiram na relação entre culturas e oceanos, e sugerem um elegante estilo folk global, com referências de vários mundos, transmitindo uma estética delicada, eclética e refinada.

 Viva, viva, viva a sociedade alternativa.

Repense a lógica do consumo para agir com mais equilíbrio. É a moda dialogando com essa concepção de vida e priorizando o básico atualizado. É a volta ao campo, a valorização do habitat rural, do tradicional, que imprimem uma estética romântica e sofisticada, combinando a rusticidade com o refinamento, o vintage com o moderno.

 Ovelha negra

O verão também traz essa tendência que é feita sob medida para as ousadas e despretensiosas que reconhecem que, admitir a imperfeição e rir de si mesmas, é um ato de coragem e autenticidade. Ter uma atitude transgressora, animada e urbana virou moda.

 Tira foto no espelho para postar no facebook

E como já era de se esperar, assim como a música, os esportes e os games fazem parte da nossa realidade, a moda vem decodificada em elementos que traduzem a praticidade, o seu lado esportivo, descontraído e plugado no futuro. Nascido e criado em uma geração tecnológica, o jovem, sempre conectado, rompe barreiras e ultrapassa fronteiras, imprimindo atitude e informação àquilo que consome e veste.

 Ok Finkler, mas e daí?

Listras e o azul índigo se tornarão o mais quente da estação. Os tons terrosos como o bege, marrom, cobre e vermelho telha irão combinar com as altas temperaturas da primavera-verão, assim como os babados em blusas e saias. Já a rebeldia se apresenta através do jeans destroyed e das camisas oversized com botões.

Seja com nós no meio da cintura ou com os ombros à mostra, as camisas - masculinas, mas vestidas pelas meninas - se tornarão peças-chave para quem quiser causar sem deixar de ser elegante.

Moletons, camisetas básicas, tênis, peças activewear, podem ser usados de uma forma casual, mais arrumadinha, por que não? Isso sem falar nas t-shirts estampadas, sem estampas, larguinhas ou justinhas, que prometem fazer a diferença na próxima estação.

 Mas é só isso? 

Claro que não. Toda essa volta às origens resgatou a moda dos anos 80.

 

- As roupas como camisas e blazers com ombros mais estruturados - não chegam a ser as famosas ombreiras - ganham bastante destaque, como se você vestisse um ou dois tamanhos maiores que o seu.

- As calças ou o macacão Pantacourt - com comprimento menor que deixa os tornozelos à mostra – também volta com tudo.


- O Boho Chic permanece sendo tendência, com influências ciganas, quimonos, saias longas e estampas características.

 

- O look pijama - tendência ideal para quem preza por conforto a qualquer hora do dia, mas com um toque de elegância - foi visto nas passarelas internacionais em conjuntos que lembram pijamas exatamente pela sua estrutura mais larga e confortável, sem marcar o corpo.

- Já tivemos a fase do slip dress - aquele vestido que parecia muito uma camisola - agora, é a vez dos pijamas em cetim ou seda servirem de inspiração para roupas confortáveis e elegantes.


- O tecido floral ganha uma repaginada: as flores estão maiores dando personalidade a cada peça.

- O sutiã de renda - também chamado de bralette -  pode ser usado em evidência sobre as blusas. Nada de escondê-lo debaixo da roupa, ok? Sobreposição e transparência são dicas para destacar o top.


- O look all white, ou seja, todo branco, está de volta. Seja por cima de vestidos, macacões ou no cós da calça, a moda é estar com a silhueta bem marcada. Invista em cintos largos - e até mesmo duplos - com tons complementares para que o seu look não fique muito over. Tome cuidado para não misturar muitas estampas e cores com eles.

E a transparência?
Sempre em alta na estação mais quente do ano, irá aparecer em saias, blusas, vestidos ou em qualquer peça que expresse conforto e feminilidade.

 Mini bolsas: um caso à parte.

A praticidade se une à moda para você levar apenas o necessário. As bolsas pequenas com correntes e formas geométricas serão o acessório correto para incrementar a produção. Para as saídas noturnas, use as bolsinhas tiracolo. Durante o dia, explore as versões coloridas que serão a cara da estação.

 

Celso Finkler é publicitário e pós-graduado em psicobiofísica. Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.



 
De retalhos a bytes Leia+

A sustentabilidade na moda é muito mais do que uma mera tendência. No mundo todo está eclodindo a era do Remade: Reduzir, Reutilizar, Reciclar. A expressão tem relação com as vidas anteriores dos tecidos e materiais encontrados em diversos lugares. Eles podem ser garimpados no boca a boca, nas aparas da indústria fast fashion, brechós, bazares ou em estoques antigos de fábricas. Vale também botes salva-vidas, paraquedas, lonas de caminhão, coberturas de barracas e tecidos militares. O bacana em reutilizar fibras têxteis já usadas está em poder transformar algo que perdeu a data de validade em peças modernas e desejáveis e que podem ser continuamente renovadas.

A reciclagem de roupas foi sempre uma das principais atividades da Traid, uma ONG londrina fundada em 1999. As peças criadas por estilistas recém-saídos das escolas de moda inglesas agradam muito o público jovem do mundo inteiro. Parte do dinheiro arrecadado pela Traid é usado para financiar projetos educacionais em comunidades carentes de diferentes partes do globo.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 2 de 26

Indique !