Cuide-se
Aposte no Treinamento Funcional

Entre os frequentadores de academias e personal trainers esta é grande novidade. Exercícios básicos aplicados com maior intensidade.

Cristina Santos (*)


Para começar, o nosso corpo é direcionado para funcionar como uma unidade, ou seja, com os músculos sendo ativados em sequências específicas para produzir um determinado efeito. O sistema nervoso central (SNC), além de diferentes funções motoras, é responsável pela ativação muscular e programado para organizar esses movimentos.

Com esse propósito, o Treinamento Funcional que foi criado nos Estados Unidos e vem sendo muito difundido no Brasil, tem como princípio preparar o organismo de maneira íntegra, segura e eficiente através do centro do corpo ou região abdominal, chamado nesse método por CORE.

Isso significa que este tipo de exercício representa uma volta à utilização dos padrões fundamentais do movimento humano: empurrar, puxar, agachar, girar, lançar, levantar, etc. proporcionando ao indivíduo exercitar-se em vários planos de movimento diferentemente do que acontece na musculação tradicional. Imagina você fazendo uma aula de dança num dia e no outro empurrar uma cadeira sem sair do lugar ou ainda usar uma corda e ficar pendurado nela pelos pés para executar a famosa flexão de braços! Tudo isso com pouca ou nenhuma estabilidade!

{jcomments on}


 
Vitaminas garantem uma vida saudável

Que precisamos de vitaminas para viver todos sabemos. Mas quais alimentos podem fornecer a maior quantidade delas é imprescindível conhecer.

Para se ter uma ideia da importância das vitaminas no organismo, a nutricionista Beatriz Meneghesso Gonçalves Parada lembra que a falta de algumas delas pode causar sérios danos. A carência  de vitamina A, por exemplo, afeta estruturas epiteliais de diferentes órgãos, a manutenção da visão e do sistema imunológico. Já a ausência de vitamina D pode causar perda de massa óssea, problemas dentários, raquitismo, enquanto o baixo índice de vitamina E pode interferir negativamente na fertilidade, deixar de “frear” a atuação dos radicais livres e provocar alterações no sistema nervoso e muscular. Da mesma forma, a necessidade da versão B12 ocasiona anemia e lesões do sistema nervoso. Por sua vez, a falta de vitamina C gera gripes, gengivas sensíveis e cicatrização lenta.



 
<< Início < Anterior 21 22 Próximo > Fim >>

Página 22 de 22

Indique !