Cuide-se
Golfe, o esporte sem idade


Um jogo de tacos com o objetivo de acertar a bolinha em um buraco na terra. Esporte de elite ou não, pouco conhecemos o golfe aqui no Brasil, nos restando imagens de filmes e campeonatos pela televisão. Mas o esporte tem bastante história, nomes como Tiger Woods, Bobby Jones, Ben Hogan e Jack Nicklaus são citados pelo professor e comentarista da ESPN Ricardo Melo como os jogadores que se destacaram no esporte. E, acredite se quiser,  há brasileiros no golfe, como:  “Adilson da Silva que joga o circuito da África do Sul e Lucas Lee que joga o Web.com nos USA”, destaca o comentarista, que acaba de cobrir o campeonato de St Andrews, onde participaram veteranos como Nick Faldo e Tom Watson. No mesmo campeonato, dois jovens se destacaram, Rory McIlro e Jordan Spieth.  “Não existe limite de idade para o golfe. Temos os campeonatos de seniores que começam com 50 anos e juvenis que começam com 8 anos.”, explica Ricardo.

A pratica do golfe remonta o século XV na Escócia, mas há quem atribua aos ingleses a criação do jogo e até quem diga que nasceu entre camponeses romanos.

Apesar de pouco cultivado no Brasil, o esporte chegou ao país há muito tempo. Durante a construção da estrada Santos Jundiaí, a São Paulo Railway, ingleses e escoceses convenceram os monges a ceder parte do terreno do Mosteiro de São Bento para a construção do primeiro campo de golfe do país, na região atualmente situada entre a Estação da Luz e o rio Tietê.

O golfe pode ser jogado individualmente ou em grupos e tem como particularidade a ausência de um "adversário", apenas o campo. O resultado depende de seu esforço individual e sorte, e cada golfista luta para baixar a sua pontuação total no campo. Cada campo é diferente e oferece seus próprios desafios. É necessário conhecê-lo para fazer uma boa partida. Até o tipo e altura da grama dos greens é importante. A maioria dos clubes e academias investe muito na criação e manutenção de campos que não são apenas agradáveis para jogar, mas para se ver também.

Ricardo Melo cita o Old St Andrews na Escócia como o campo mais tradicional, mas considera o Pebble Beach em Carmel na Califórnia e Augusta National em Augusta na Geórgia os mais bonitos.

No Brasil, o comentarista cita o Gávea Golf no Rio de Janeiro e o  Terra Vista em Trancoso na Bahia como os mais belos.

Além de relaxar contemplando o campo, o praticante de golfe tem outros benefícios para a saúde. Andar pelo campo de 18 buracos, carregando uma bolsa cheia de tacos e fazer dezenas de tacadas pode resultar na queima de 700 a 1000 calorias.

 

Outro benefício é exercitar a mente. Mais do que um jogo físico, o golfe é um esporte que desafia a capacidade de raciocinar, analisar e criar estratégias. Você precisa estudar o jogo em si, adquirindo um alto nível de conhecimento das regras, da etiqueta e das melhores técnicas.

O melhor é que a prática do golfe não tem idade! Qualquer pessoa em boas condições físicas pode praticar.

“Golfe é o esporte que abriga as pessoas dos oito aos oitenta e mais anos, comungando os mesmos princípios, sofrendo as mesmas decepções, alegrando e sendo aplaudido nos acertos, com uma comunhão que só os golfistas conhecem.”, finaliza Ricardo.

 

Fontes:

 

Ricardo Melo

Professor no Embrase Golf Center e comentarista de golfe dos canais de tv Espn

Pagina no FB Ricardo Melo Golf

Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

 

golfe.tur.br

amantesdavida.com.br

 
Pirando nas rodinhas

Do hóquei à ginástica artística

 Antes só existia a patinação em rodas paralelas. Times de Hóquei sobre patins competiam nelas, patinação artística também era feita sobre estas rodas…sem falar na onda dos Rollers nos anos 80! Patinar ouvindo as trilhas sonoras da época nos famosos ringes era uma das atividades prediletas daqueles jovens.

Nos anos 90 vieram os patins in line, os mais conhecidos nos dias de hoje. Muitas modalidades esportivas migraram para ele, mas outras ainda sustentam os antigos patins.

Algumas modalidades esportivas, como o hóquei sobre patins se dividiram nas que ainda sustentam os velhos modelos e as que utilizam os novos. O time do Palmeiras, um dos mais tradicionais do Hóquei sobre patins, adotou os modelos in line desde 1996.

O Palmeiras começou sua tradição em patins em 1954, com o Comendador Hiada Torlay. Além do time de Hóquei, foi criado um time que realiza até hoje um dos espetáculos mais antigos, o “Periquitos em Revista”, ainda com os modelos tradicionais. O espetáculo é beneficente desde a década de 50 e continua ajudando entidades assistenciais e ongs de todo o país.

O elenco é formado por sócios do Palmeiras, atletas de patinação voluntários, adultos e crianças que dedicam seus finais de semana aos ensaios e apresentações do espetáculo, motivados pela proposta de ajudar ao próximo. O Palmeiras ainda mantém uma escolinha  de patinação que funciona durante a semana.



 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 10 de 22

Indique !