Cuide-se
Bola, raquete e areia


A onda agora é o Beach Tennis

Depois do futebol e o vôlei  de praia, a moda agora é o tênis. O esporte está bombando no litoral brasileiro. Mas engana-se quem pensa que o jogo de raquetes na areia foi inventado por aqui. O beach tennis foi  criado em Ravena, na Itália, já a bastante tempo, nos anos 80. É uma mistura de tênis, vôlei de praia e badminton. Mas só chegou às praias cariocas em 2008 e do Rio, foi proliferando para vários outros cantos do Brasil.
 Hoje já existem mais de 300 mil  praticantes espalhados pelo mundo e diversos torneios internacionais, regulamentados

 pelo ITF - International Tennis Federation.

Com uma pegada bem mais descontraída que o tênis tradicional, o beach tennis une diversão e condicionamento físico e é uma ótima forma de passar o tempo nos dias de verão. A simplicidade do jogo, com regras mais simples, facilitam seu aprendizado e sua prática. Além de oferecer muitos benefícios aos praticantes, o esporte é bastante democrático, pode ser praticado por qualquer pessoa, com ou sem conhecimento e sem distinção de idade. Mesmo que você nunca tenha jogado tênis, pode aprender tranquilamente a se dar bem nas areias.

É possível praticar o esporte numa brincadeira com os amigos, favorecendo a socialização com parceiros e adversários. Os benefícios desta atividade são saúde e qualidade de vida.  O  beach tennis melhora o condicionamento físico aeróbico, anaeróbico, promove força e resistência muscular nos membros inferiores e superiores e também emagrece. A quadra de areia proporciona uma significativa melhora do tônus muscular.

E não precisa estar necessariamente na praia para praticar, pois existem também quadras de areia por aqui. O Esporte Clube Pinheiros, por exemplo, oferece aulas desde 2012. A professora Daniela Botti conta: “Sempre que alguém me procura eu convido para uma aula teste e geralmente surge este encantamento. É uma atividade relativamente fácil, e que possibilita ao praticante participar de um jogo já na 1ª aula.”,


 
Vibre Positivo! Comece o ano ao som dos mantras


“ Quem canta os males espanta.” O ditado é antigo e o uso do canto para fins espirituais também... Desde o primeiro momento em que estudamos a música, percebemos que o canto já era utilizado para fins espirituais, tanto no ocidente como no oriente. Os mantras fazem parte dessa história, são letras com melodias de origem milenar que atravessaram fronteiras e hoje são conhecidas em todo o planeta.

Na Índia os mantras fazem parte de todos os rituais de celebração dos deuses, tanto no hinduísmo, no budismo. Tais celebrações evocam a clareza, a prosperidade e a paz interior para todos! Segundo Bia Cattoni, professora e proprietária do Yoga Kamla Studio: “É muito comum algumas tradições utilizarem o japa-mala – um colar com 108 contas para controlar as 108 repetições de um determinado Mantra. 108 é um número auspicioso na Índia, simboliza o eterno.”

A palavra Mantra pode ser traduzida como: “Instrumento para liberar a mente”, ou seja, Man – significa “mente” e Tra –“instrumento, controle, liberação”. O mais poderoso é o  “Om” , chamado “Pranava”, a ponte que leva aos outros mantras. Todos os mantras recebem o poder do Om – é o som primordial, o som da criação do universo.

Bia explica que: “Os mantras têm um ‘poder mágico’ de acalmar, aquietar a mente.  Despertar uma paz e uma alegria interior, única. A vibração dos mantras provoca uma verdadeira limpeza interna e abre os caminhos para meditação.”

Fisicamente eles atuam no campo energético das pessoas e do ambiente. Essa energia criada no coletivo gera um poder transformador! “Quando você escuta repetidamente um mantra, você está gerando um campo de energia ao seu redor, emanando e evocando algum aspecto... e tudo vai se acalmando... tudo vai ficando no lugar certo...”, diz a professora.

Eles também auxiliam no processo de cura, ajudando alguns tipos de tratamento. Mas qual o verdadeiro poder dos mantras? As palavras ou as melodias?  Bia define que são  as palavras mais poderosas, pois são únicas. Existem várias melodias para um mesmo mantra. Por outro lado é a melodia que “toca” a alma com mais intimidade e delicadeza, tornando você e o canto um só.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 7 de 22

Indique !