Cuide-se
A fabulosa Mesa Lira


Relaxe, sinta o som e cure-se

Também conhecida como "Monochord Table", “Therapy Monochord” ou "Klangliege", a Mesa Lira é uma mesa terapêutica para o profundo relaxamento, diminuição da ansiedade, alívio de dores e tensões, além de outras propriedades. A Mesa Lira faz parte da gama de instrumentos terapêuticos que emitem sons para o restabelecimento da nossa saúde como um todo.

Como ela é? Como funciona?

Feita de madeira, é composta por uma caixa de ressonância na parte inferior onde correm 42 cordas de aço afinadas no mesmo tom. Dedilhando as cordas, obtém-se um rico campo sonoro de espectro harmônico combinando duas percepções: a acústica e a ressonância, numa experiência única. O paciente, sobre a Mesa, recebe uma massagem sonoro-vibratória tanto em seu sistema ósseo-muscular, como também em seu sistema neuro-sensorial, pois o som e as vibrações, além de percebidos pelos ouvidos, são captados por toda pele que, através de seus receptores nervosos, leva as sensações para o cérebro, criando novas conexões com resposta de bem-estar por todo o corpo.

No caso do som harmônico emitido pela Mesa Lira, obtem-se um efeito físico, mental, emocional e psiquico, de calma e reorganização.

 Masde onde ela veio?

Joachim Marz, musicoterapeuta suiço, usava o Monocórdio de Pitágoras em suas terapias (500a.C., filósofo grego) e descobriu que determinados comprimentos de onda sonora ressoavam em determinadas partes do corpo; ele associou o que denominamos de Ré (em nossa escala musical), com a região cardíaca onde se localiza a glândula Timo, que é responsável pela imunidade e controle da ansiedade. Pitágoras também tratava das pessoas e, assim, tocava esse instrumento (composto de uma única corda ) ao início de cada sessão, por constatar que o sucesso do tratamento era melhor alcançado se a pessoa tivesse uma boa imunidade e equilíbrio psicoemocional.

Por volta de 1989, Joaquim Marz resolveu multiplicar as cordas construindo banquinhos (poltronas) até chegar ao conceito de uma mesa de atendimento composta por 55 cordas em Ré conhecida por nós como Mesa Lira. Por sua vez, Fabian Maman (violinista francês), durante uma turnê no Japão, se submeteu a sessões de Acupuntura Sonora por conta de uma contratura muscular no pescoço. Ao se ver recuperado com este tratamento constatou a eficácia terapêutica do som. Conheceu a Mesa Lira de Joachim e projetou a sua com 42 cordas que é a que usamos no Brasil.


Enquanto fisioterapeuta, após procurar insessantemente um método terapêutico que induzisse o paciente a liberar de vez por todas dores e/ou sofrimentos que acabavam voltando, encontrei a Mesa Lira (2007). Como principais resultados de uma pesquisa que fiz com 10 pacientes submetidos a 10 sessões com o uso da Mesa Lira, houve o relato da diminuição da ansiedade, alívio de dores e sofrimentos, aumento da criatividade e vitalidade”, explica a terapeuta Eliana Tessitore, diretora da empresa Cuide-se Bem.
E continua:

Desde então o uso da Mesa Lira acompanha a grande marioria dos atendimentos que realizo”. O uso terapêutico da Mesa Lira tem abarcado várias possibilidades como a realização do atendimento somente com a Mesa Lira, acompanhada de manobras de massagem, como parte da sessão de RPG (Reeducacao Postural Global), durante a sessão de fisioterapia, no pré parto (onde há uma melhora a comunicação entre a mãe e o bebê) e pós parto, como parte da terapia floral ou aromaterapia e parte da constelação familiar individual.

 O uso da Mesa Lira tem contra indicações, como por exemplo em pessoas com determinados distúrbios psíquicos, quadros infecciosos, pressão arterial descontrolada, dentre outros.

Antes de receber a sessão a pessoa passa por uma entrevista e avaliação que darão as diretrizes para a atuação terapêutica. As sessões podem ser realizadas isoladamente ou fazerem parte de um tratamento com frequência regular da pessoa.

A Mesa Lira também pode servir como apoio a vários outros tratamentos realizados por profissionais da saúde, como médicos (endocrinologista, clínico geral, psiquiatra), psicólogos, dentre outros.


Assista a Mesa Lira no youtube:https://www.youtube.com/watch?v=PQSOUQBRIAc

Na região, você encontra a Mesa Lira no consultório da terapeuta Eliana Tessitore.
Contato: (11) 96456-0777 | elianatessitore.wixsite.com

 
Dieta Gracie: Saúde e Bem estar baseados na alimentação


Conheça o conceito alimentar na família Gracie, que há anos esbanja saúde, longevidade e qualidade de vida no Brasil e no mundo!

De tempos em tempos surge uma nova dieta da moda, com promessas de perda de peso e mudança de vida em poucas semanas. Mas e quando a dieta prevê não só um corpo saudável, mas uma vida saudável? E quando ela não visa à perda de peso e sim a saúde? Opa! Existe isso? Sim! Estamos falando da Dieta Gracie, que há décadas orienta a alimentação da sua prole de campeões, no jiu-jitsu e no MMA. Rorion Gracie bateu um papo esclarecedor com a equipe da Revista TUdo e nos contou detalhes deste conceito de alimentação.

A dieta é, na verdade, um conceito de alimentação, que busca combinar os alimentos de forma correta e neutralizar o PH do nosso sangue, ou seja, é uma dieta alcalinizante e não acidificante, o que facilita o processo digestivo, que é a atividade do corpo humano que requer maior consumo de energia Tio Carlos (o grande mestre Carlos Gracie), começou a pesquisar sobre alimentação nos idos de 1920, fazendo da máxima de Hipócrates sua filosofia de vida: “Faça da alimentação o seu remédio”.

A dieta foi então desenvolvida para promover o maior nível de saúde através da prevenção de reações químicas prejudiciais no processo digestivo, tais como acidez e fermentação. Ela consiste em não envenenar o corpo, não deixá-lo doente e estabelecer uma combinação adequada dos alimentos. Tio Carlos descobriu que, combinados os alimentos de maneira correta, a performance da família no tatame melhorava muito, além do que, fora dele, todos passaram a ter uma saúde exemplar, sem dores de cabeça, azia, prisão de ventre e outros tantos males que assolam a nossa sociedade.

Mas como a dieta funciona na prática?

Rorion explica que a dieta Gracie se baseia em três pilares:

  • Fazer três refeições por dia

Nada disso de comer de três em três horas. Segundo Rorion, o corpo precisa digerir cada refeição para que então passe para a seguinte. E esse intervalo deve ser de, em média, cinco horas, tempo que leva para que o estômago esteja vazio novamente.

  • Não misturar doce com gordura

Sobremesa? Nem pensar! Nem mesmo fruta! Rorion explica que a sua fome já foi saciada na refeição. O docinho, como estamos acostumados, é a gula. Fruta é super recomendada e um excelente alimento, desde que combinada com os alimentos corretos. Ele esclarece que se pode fazer do consumo da fruta uma refeição, como por exemplo, queijo, goiabada, torradas, um bom suco ou vitamina. Tudo isso permitido, nutritivo e delicioso!

  • Não se misturam cereais na mesma refeição

Arroz e feijão? Nem pensar! O cereal deve ser misturado com legumes, verduras e proteínas. Mas escolha apenas um por refeição. A combinação dos alimentos é o grande diferencial da dieta Gracie.



Mas só atletas podem fazer a dieta?

Rorion Gracie explica que não. “É um conceito de saúde e longevidade, funciona para todo mundo! Eu e minha família somos a prova disso. Eu tenho 65 anos e uso o mesmo tamanho de roupas há 40 anos. Não tenho azia, mal estar ou dor de cabeça”, diz.

E funciona mesmo! Para provar a eficiência do seu método, Carlos Gracie começou a utilizar seus conceitos nos 21 filhos, mais de 50 netos e outros tantos sobrinhos. Aos poucos, o biótipo da família foi se alterando. Os descendentes do Mestre cresciam cada vez mais do que os seus 1,60m e 63 kg.

Rorion explica que sim, a família toda sempre fez exercício físico, mas que encaram o esporte como lazer e não obrigação. E o resultado da dieta não depende disso. “Fazer uma atividade física, para nós, é parte da rotina, assim como a alimentação já virou hábito. Só sabemos nos alimentar desta maneira”, completa.

Mas além das regras básicas para seguir a dieta, fica o bom senso. Embutidos e industrializados, há tempos, são abolidos de qualquer alimentação considerada saudável. Rorion explica: “Em 2025 50% da população dos Estados Unidos será diabética. Isso significa 150 milhões de pessoas. Precisamos nos conscientizar, entender que nossa alimentação reflete diretamente em nossa saúde, em nosso futuro”.

Na década de 70 Rorion mudou-se para os Estados Unidos, para implantar o jiu-jitsu por lá. Fundou o UFC, o esporte que, hoje, mais cresce no planeta. Também criou o programa de combate corpo-a-corpo para o exército americano e que, desde então, foi adotado também pela Marinha e pelo FBI.

Rorion escreveu um livro: A Dieta Gracie - o Segredo Dos Campeões, da editora Benvirá, que terá sua segunda edição lançada em breve. Também atua como consultor empresarial e ensina funcionários das empresas a se alimentarem bem e cuidarem do seu corpo, mente e de sua saúde. “Uma simples mudança na alimentação aumenta a produtividade de uma empresa inteira. Muitos dos problemas de saúde são atribuídos ao estresse. No entanto, o estresse é um catalisador. Se a pessoa estiver se alimentando de forma correta, ela estará mais equilibrada, corpo e mente, e saberá administrar melhor as situações de estresse, muitas vezes, inevitáveis. Mais do que o prazer por comer, nossa sociedade precisa aprender a sentir prazer pelo bem-estar”, finaliza.

A Família Gracie

Família Gracie é uma família de lutadores brasileiros de ascendência escocesa, originários de Belém e radicados nas cidades de Rio de Janeiro e São Paulo. Carlos Gracie e Hélio Gracie, os patriarcas da família, são considerados os pais do jiu-jitsu no Brasil. Desenvolveram uma técnica em que um lutador mais fraco poderá derrotar um oponente mais forte, usando técnicas em forma de estrangulamentos, alavancas, imobilização e torções, e por isso são considerados responsáveis pelo desenvolvimento do estilo de arte marcial brasileira conhecido hoje como jiu-jitsu brasileiro, Brazilian Jiu-Jitsu ou BJJ. Hoje, o jiu jitsu é a arte marcial mais praticada no Brasil, ultrapassando os 100 mil adeptos.

Rorion Gracie mudou-se para os Estados Unidos na década de 70 para implantar o jiu-jitsu por lá. Fundou o UFC, o esporte que, hoje, mais cresce no planeta. Também criou o programa de combate corpo-a-corpo para o exército americano e que, desde então, foi adotado também pela Marinha e pelo FBI. Siga Rorion e saiba mais dicas de saúde: www.facebook.com/roriongracie





 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 1 de 24

Indique !