Cirurgia Minimamente Invasiva da Coluna

As cirurgias de coluna vivem a sombra de mitos e informações desencontradas. Porém, tanto as cirurgias mais complexas, como a artrodese, ou as menos invasivas, como as cirurgias a laser, tem seu nível de segurança elevados e podem ser realizadas sempre com a orientação de especialistas. Veja abaixo um detalhamento sobre as cirurgias a laser.

O que é a cirurgia minimamente invasiva da coluna? É um conjunto de procedimentos que visa o tratamento das doenças da coluna de uma forma menos agressiva para o corpo proporcionando uma recuperação mais rápida, um retorno mais rápido às atividades profissionais e habituais, e também apresenta menor risco de complicações cirúrgicas e pós-operatórias.

Para que tipo de doença ou paciente essas técnicas estão indicadas? As principais doenças tratadas com estas técnicas são as doenças degenerativas da coluna, que incluem as famosas hérnias de disco e os bicos de papagaio. Outras doenças como fraturas, tumores e deformidades também podem ser tratadas por técnicas minimamente invasivas da coluna.

Quando que o paciente com hérnia de disco precisa realizar cirurgia? Cerca de 90% das hérnias de disco melhoram com o tratamento clínico, ou seja, apenas 10% vão precisar de cirurgia. Quando o paciente apresenta dor incapacitante ou algum sintoma neurológico associado como perda de força ou sensibilidade, é um candidato a cirurgia. Caso o paciente não esteja melhorando com o tratamento clínico, também é candidato ao tratamento cirúrgico.

Uma grande preocupação dos pacientes é o risco de sequela com uma cirurgia na coluna. Este risco é real? Hoje em dia, utilizamos técnicas muito seguras e que minimizam ao máximo esse risco. É importante entender que um dos objetivos da cirurgia é justamente evitar que o paciente evolua com tal sequela. Uma hérnia grande pode causar sintomas apenas transitórios em um paciente, enquanto uma hérnia pequena pode causar disfunção neurológica grave em outro paciente. As cirurgias apresentam um risco que é controlável.

Como que é feita esta cirurgia? Como é a anestesia? Quanto tempo precisa ficar internado? Eu vou ressaltar aqui a cirurgia endoscópica. Para uma hérnia de disco lombar simples, por exemplo, a cirurgia é feita em regime ambulatorial, ou seja, o paciente recebe uma sedação ou uma anestesia local e a cirurgia dura entre 40 minutos a 1 hora. O paciente pode levantar logo após o procedimento e vai embora em torno de 2 a 3 horas após a cirurgia.

Quanto tempo de recuperação o paciente precisa depois de uma cirurgia minimamente invasiva para a hérnia de disco? Na maioria das vezes deixamos uma semana de repouso em casa e logo reavaliamos para liberar para atividades. Profissões administrativas podem ser retornadas em 10 a 14 dias, mas é importante reservar um tempo para a reabilitação que é geralmente iniciada de 1 a 2 semanas após o procedimento. E, aos poucos, vamos liberando para atividades que exijam mais esforço.

Quais são as vantagens da cirurgia endoscópica da coluna, quando comparada com a cirurgia convencional? De uma forma geral: menor tempo de cirurgia, menor risco de sangramento ou de infecção, sem necessidade de anestesia geral, retorno mais rápido às atividades habituais e profissionais, menos dor pós-operatória já que o corte é menor ou até mesmo inexistente.

 

Clínica Gran Prime
(11) 4621 8032

contato@clinicagp.com.br

Rua Adib Auada, 35 – conjunto 103 - Bloco A
Cotia – SP



 

Indique !