Lipoaspiração é só para gordinhos?

A resposta é não!
A "lipo" é um procedimento que vem se desenvolvendo nas últimas quatro décadas, ampliando e restringindo suas indicações com a evolução de materiais e o surgimento de novos procedimentos cirúrgicos. Nas décadas de 1980 e 1990, as cânulas eram bem mais calibrosas, causando maiores sequelas. Nesta época, não se associavam outros procedimentos estéticos e era comum a indicação com objetivo "emagrecedor". No século XXI, a introdução de cânulas mais finas, o conhecimento de diversas características da aspiração e do enxerto de gordura e a introdução de aparelhos de aspiração controlada e de laser, tornaram a lipoaspiração um procedimento quase obrigatório em todos os procedimentos estéticos, mesmo em pacientes magros. Em alguns casos, não se realiza a aspiração e descarte da gordura, mas apenas a passagem da cânula para liberar os tecidos de maneira menos traumática. Em outros casos, pequenas aspirações e enxertias são indicadas para harmonizar o contorno da face ou ajustar pequenas irregularidades em outros segmentos do corpo.

Além destas, existem as melhores indicações
de lipoaspiração que são as pessoas com "gordura localizada": peso adequado, até mesmo aparentemente magra, mas que apresentam segmentos desproporcionais. Os exemplos mais conhecidos são a mulher-maçã (braços e pernas finas, mas com acúmulo de gordura na região da cintura) ou a mulher-pera (magra da cintura para cima, mas bumbum, culotes e coxas desproporcionais). As pessoas que estão acima do peso também se beneficiam da lipoaspiração, mas não podem encará-la como uma forma para emagrecer e sim como modeladora.

Desta maneira, a lipoaspiração se tornou o procedimento estético mais comum no Brasil. Não esqueça: é uma cirurgia plástica e deve ser realizada apenas por cirurgião plástico (consulte o site da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica: www.cirurgiaplastica.org.br).

 

Dr Mauro Henrique Milman

CRM-SP 101.917

Dúvidas e sugestões:

www.drmaurohenrique.com.br



 

Indique !