Casaco Doce Cabana, da Rita Lee: faça você mesmo. Leia +



Feita a compra, separe uns dois metros de fios de lã (podem ser de cores diferentes e quanto mais grossos, melhor) que devem estar jogados em algum fundo de gaveta na casa de sua avó, e uma agulha de costura para esses fios. Com a ajuda de uma amiga (ok, ok... pode ser a sua mãe, mesmo), vista-se de fantasma e peça a ela fazer três cortes: dois deles na vertical, na altura dos seus ombros (+/- uns 30 cm) e um em “T”, bem na frente de sua cabeça (o tamanho do corte dependerá do tamanho de sua linda cabecinha). Viu, você nem começou e o seu casaco já está quase pronto! Agora pesponte os cortes feitos (para a lã não desfiar), dobre as abas pespontadas como se fosse uma gola, e... ulalá, seu Doce Cabana ficou um arraso!

Para os mais práticos e avessos às artes manuais, preparem as carteiras. Quanto mais lindo o modelo do casaco, mais salgado o preço.

Vista-se de urso de pelúcia. Antes reservados aos looks de festa, os casacos de pelos agora são peças-chave em produções para usar de dia, no estilo jeans + t-shirt, com a peça-desejo por cima. Os modelos aparecem também na versão colete e prometem ser o hit do inverno. A dica é procurar sempre os pelos sintéticos de cores neutras se o objetivo é combinar com mais peças do guarda-roupa. E o Greenpeace agradece.

Se lhe chamarem de Bibendum, sorria! Já o doudone, modelo conhecido como o casaco-fofinho-de-praticar-esqui, ou Bibendum (o popular boneco da Michelin), ganhou status fashion por causa do ar esportivo que dá ao look.

Contando carneirinhos. As peças com pele de ovelha (a despeito dos ativistas) surgiram numerosas nesta estação. Urbanas e confortáveis, o material é perfeito para encarar o inverno mais rigoroso.

Big sacs. Já os casacos x-large, que antes escondiam looks curtíssimos, também surgem com tudo. Só que agora sobre vestidos desabados e, muitos deles, de comprimento mídi.

Casaco preto oversize. Um clássico que não tem como errar é o famoso sobretudo. Com ele é possível formar looks despojados ou até mesmo combinações mais formais para a hora de ir trabalhar, por exemplo.

E os coloridos? Quer adicionar um pouco de cor neste inverno, invista nos casacos coloridos simples. Quanto mais cor menos detalhes, não esqueça.

Caramelo cor de camelo. Chiques e atemporais, os casacos na cor caramelo são uma ótima alternativa para o pretinho básico de sempre. Assim como o preto, combinam com o ambiente de escritório e com a festa glamourosa no final de semana. Vale a pena ter a peça no guarda-roupa.

Jaqueta de couro sintético. É a peça coringa obrigatória no seu closet. Combina com tudo: vestido, saia ou calça a combinação é certa.

Jaqueta Bomber. Para as moderninhas, a jaqueta Bomber compõe um estilo mais casual e despojado. Uma boa pedida para quem quer deixar o visual mais cosmopolita, mas sem exageros.

Jaqueta verde militar. Oliva é a cor da vez. E o melhor é que essa jaqueta pode ser combinada com tanta coisa diferente que fica difícil errar na hora de usar. Use-a em estampas diferentes para deixar o seu look ainda mais moderno. Para quem não quer sair do clássico, o preto e branco são as combinações ideais.

Do 8 ao 80, várias dicas de estilo para aquecer você neste inverno. Clássica, moderna, despojada, romântica, recatada ou customizada, passar frio você não vai. Dispa-se de preconceito e vista-se com conforto. O que importa é você estar aquecida e aproveitar as belezas que esta estação nos proporciona.



Celso Finkler é publicitário e pós-graduado em psicobiofísica. celsofinkler@hotmail.com



 

Indique !