“Afrodisíeque”

Alguns alimentos nos proporcionam muito mais prazer do que poderíamos imaginar.

Sorte a nossa!

A edição especial de Dia dos Namorados da Revista TUdo não poderia trazer outra opção gastronômica que não fosse alimentos que servem como combustível dentro de uma relação, os chamados afrodisíacos.

A palavra “afrodisíaco” do grego “aphrodisiakós” significa “relativo ou pertencente à afrodisia, que restaura as forças geradoras, ou excita os apetites carnais”. O nome é uma homenagem a deusa grega Afrodite, divindade relacionada ao amor que surgiu há cerca de 5 mil anos.

Na culinária afrodisíaca os alimentos utilizados são considerados estimulantes sexuais porque alteram o funcionamento do metabolismo, aumentando o desejo sexual, a produção de hormônios ligados à libido, a lubrificação e, ainda, aumentam a vasodilatação, que facilita a irrigação de algumas partes do corpo, incluindo as genitais – o que prolonga a ereção.

A equipe da Revista TUdo separou alguns deles e suas histórias. Existem várias formas de consumi-los, basta soltar a imaginação. Bom apetite, literalmente.

Aspargos

O próprio significado da palavra aspargo já diz muito sobre o seu potencial afrodisíaco. O nome origina-se de “asperge”, gíria francesa para o membro masculino. Ainda, no século XVII, inúmeros médicos, entre eles o botânico inglês Nicholas Culpeper, já sabiam que o vegetal possuía um efeito estimulante em homens e mulheres. No século XIX, inclusive, na noite de núpcias, os noivos comiam aspargos para dar um “up” no seu desempenho sexual. Dentre seus benefícios e fontes de saúde, podemos destacar o ácido fólico, responsável por manter o sistema reprodutor feminino saudável e no auxílio da produção de histamina, uma substância que estimula o orgasmo.

Mel

Na Grécia Antiga, o mel era conhecido como “o néctar de Afrodite”, de modo a ser relacionado com o sexo constantemente. O alimento contém vitaminas B e C que estimulam a produção de hormônios sexuais. Além disso, se usado de forma criativa, ainda tem outros tipos de utilidade.

Romã

A Romã é bastante conhecida por uma superstição que diz que a fruta traz fertilidade e fortuna. Quem nunca colocou algumas sementes na carteira numa entrada de um novo ano, que atire a primeira pedra. No entanto, ela também é conhecida por outro fato: ser afrodisíaca. Segundo estudo realizado pela Universidade Quem Margarte, na Escócia, que recrutou 58 voluntários com idades entre 21 e 54 anos, homens e mulheres, para beberem um copo de suco de romã por dia durante duas semanas, o nível de testosterona dos participantes aumentou em até 30%. Pois é! Investir em romã, neste caso, nunca é demais.


Lagosta
Os moluscos e crustáceos do mar são considerados, dentre os afrodisíacos, os mais poderosos.
A lagosta tem sido descrita como um estimulante erótico por muitos escritores, inclusive Henry Fielding, em Tom Jones. Além de afrodisíaca, é decorativa, saborosa e fácil de preparar. Já o chocolate traz à tona a sensação de bem estar, fazendo com que o apetite sexual, seja estimulado tanto em homens como em mulheres.
Para que se possa sentir seus efeitos, os alimentos com propriedades afrodisíacas devem ser consumidos em maior quantidade por quem quer estimular o apetite sexual, não existindo uma quantidade ideal.

Fatos curiosos

- Os gregos acreditavam que Afrodite havia nascido da espuma do mar, por isso a crença de que os alimentos que vêm do mar são afrodisíacos;

- O arroz é símbolo da fertilidade. Por isso, existe a tradição de atirá-lo em recém-casados;

- Existe uma filosofia que diz que a forma e a cor dos alimentos estão diretamente associadas à forma da parte do corpo em que exerce poder – Chama-se “A Doutrina das Semelhanças”. É por causa desse conceito que alimentos com formatos fálicos, como o aspargo, por exemplo, tornaram-se afrodisíaco.



Afrodisíaco e irresistível
Uma das formas de surpreender seu par é pela gastronomia.
No dia dos Namorados, saia do restaurante Tantra bem diferente de como você entrou.
Para isso, lambuze-se!



Sopa de lagosta com chocolate branco

500 ml de caldo de peixe (dashi)

25 gramas de chocolate branco

1 gema de ovo

150 gramas de st peter picado

600 gramas de lagosta picada

1 punhado de cebolinha

Sal e pimenta

Modo de preparo:

- Ferver o Dashi.

- Remover do fogo e acrescentar o chocolate branco aos poucos, sempre misturando

- Acrescentar o restante dos ingredientes em fogo baixo não deixando a mistura ferver

- Sal e pimenta a gosto

Salada de pera com pesto de jambu

Molho:

4 dentes de alho

1 pitada de sal

1 /4 xicara de jambu flores

1/2 xicara de manjericão

3 colheres de amêndoas

100 gramas de parmesão

1/4 xicara de azeite

1/4 de xarope de jambu

Pimenta do reino

 

Salada:

1/2 Pera

Folhas verdes

Hortelã

Flores de jambu

Misturar todos os ingredientes do molho no liquidificador.

Cortar a pera em tiras horizontais e deixar em um recipiente com suco de limão para não escurecer.

Misturar as folhas verdes, a hortelã e o molho com as tiras da pera.

Decorar com flores de jambu.

 

 

Sobre o Jambu
Mulherada, pasme! O jambu é utilizado para aumentar a excitação feminina, expandindo os movimentos peristálticos no interior da vulva; inclusive, alguns produtos à base dessa plantinha prometem ser um sucesso de venda nos próximos anos. Que tal?



 

Indique !