Tendências de cores fazem retratos de comportamentos

 Todos os anos, os principais institutos de pesquisa, fabricantes de tintas e coolhuntings (caçadores de tendências) apontam quais são as cores que ganharão destaque nas casas, roupas e até mesmo nos carros. O Instituto Pantone, por exemplo, apontou um tom de verde hortelã (Greenery) como a cor do ano, além de definir paletas para cada estação.

O outono, por exemplo, para a Sherwin-Williams chega como um sopro trazendo folhas secas em transições e cores bem características para esta época do ano. A energia transmitida pelas cores estará em sintonia com a sensação dos dias curtos e das noites longas, bem como com o clima ameno (nem tão quente e nem tão frio), que já começa a ser notado neste período.

A forma de usar as cores nas superfícies e detalhes na decoração podem transmitir a ideia de conexão com a natureza. Graças ao apelo sustentável, o verde está muito associado ao bem-estar das pessoas e isso faz com o que o ambiente fique mais confortável e aconchegante. Já o amarelo é a cor da luz que, em conjunto com uma boa iluminação, deixa o espaço aconchegante. O alaranjado, por sua vez, é mais divertido. “Seguindo os detalhes e as cores na decoração que sugerimos, o ambiente ficará mais alegre e agradável aos olhos também”, compartilhou Patrícia Fecci, gerente de marketing da Tintas Sherwin-Williams.

Para que você possa compreender melhor como estas cores podem ser aplicadas, a Tintas Sherwin-Williams sugere seis ambientes: SW 6418 (Rural Green) e SW 6204 (Sea Salt) simbolizam equilíbrio e plenitude. As cores SW 6659 (Captivating Cream) e SW 6678 (Sunflower) instigam a criatividade e passam entusiasmo. Já as cores SW 6363 (Gingery) e SW 6321 (Red Bay) passam boas vibrações. Todas, no entanto, permitem que o espaço permaneça em harmonia.

Tendências para 2017 a 2019

Entre os anos de 2015 e 2017, um grupo de empresários - profissionais e estudiosos no assunto - se reuniu em diversas oportunidades para definir quais seriam as cores para os dois anos seguintes. Este estudo do Comitê Brasileiro de Cores (CBC) já está disponível e aponta três caminhos diferentes, com combinações entre a paleta escolhida.

Esta instituição existe há trinta anos, sempre analisando os principais comportamentos em diversas áreas (cinema, moda, feiras) para identificar as cores que serão usadas e reconhecidas na sociedade. Entre as inspirações para 2017 foram definidas três linhas:
Por fim, a terceira inspiração foi denominada pelo CBC como SOLARIZAÇÃO – nela, a influência é dada pela terra e o homem, que em condições extremas, se adaptam às mudanças climáticas. Esta inspiração traz tons que remetem a natureza e variam dos vermelhos queimados, passando pelos laranjas e ocres e culminando na cor com maior destaque: o DOURADO. “Esta tonalidade apareceu de forma abundante nas peças exibidas dentro e fora do Salão de Milão, nas banquetas, mesas, cadeiras, luminárias (quase todas) e incluindo torre da Fondazione Prada, que é totalmente revestida em folhas de ouro e em marcas como a Kartel, Drade, Edra”, finaliza Shisha Kessin. Também se destacaram cores como cobre e latão, inclusive misturados a outras cores e variações metalizadas.
Num futuro próximo, quando se pensa em novos caminhos e tendências, fiquem atentos às CORES LÍQUIDAS – que mesclam e interagem pelo movimento das emoções, como o voo e rastros de uma borboleta.


EXPANSÃO: as cores definidas estão conectadas a tecnologia, que anda silenciosa e influencia cada vez mais as nossas vidas. “No Salão do Móvel de Milão deste ano, por exemplo, nas poltronas da Moroso e marcas LUXXURY como Baxter, Poliform e FlexForm, com cores que variam dos verdes a azuis, incluindo o prata e o preto”, explica a arquiteta especialista em cores e membro do CBC, Shisha Kessin.


A segunda tendência é denominada como TRANSFORMAÇÃO – com a percepção do mundo virtual, que gira mais rápido e acelera as nossas percepções. “Neste cenário, destacam-se tons de areia, bege, verde, azul, roxo, uva, diversas tonalidade de rosa, que foram marcantes nas peças lançadas pela designer espanhola Patrica Urquiola e sofás da Cassina”, destaca Shisha.




 






 

Indique !